Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Vivian Sequera e Brian Ellsworth
CARACAS, 13 Mar (Reuters) – Forças da segurança da Venezuela
detiveram nesta terça-feira Miguel Rodríguez, um poderoso
ex-ministro do Interior e chefe da inteligência que rompeu com o
governo de Nicolás Maduro, disse uma testemunha à Reuters.
Os motivos da detenção não ficaram imediatamente claros. Os
governistas acusaram Rodríguez de buscar derrubar Maduro em meio
a uma crise econômica que tem provocado fome e doenças no país.
Rodríguez, um major-general do Exército que era próximo ao
falecido líder Hugo Chávez, foi preso durante um evento no
President Hotel, em Caracas, disse Indira Urbaneja, uma
assessora de Rodríguez.
“Eles prenderam Miguel”, disse Urbaneja em entrevista por
telefone.
Um vídeo circulando nas redes sociais mostra agentes
escoltando Rodríguez para uma van branca em meio à comoção.
Conforme o carro acelera, Urbaneja é escutada gritando “Nós
temos que denunciar isto!”
O Ministério da Informação não respondeu imediatamente a um
pedido de comentário. O gabinete da vice-presidência, que
supervisiona a agência de inteligência Sebin, não atendeu
ligações para comentários.
Maduro reprimiu dissidentes no ano passado ao prender e
afastar rivais políticos e mandou para prisão dezenas de
executivos do setor petrolífero.
Autoridades também detiveram soldados por acusações que
incluem traição, rebelião, roubo e deserção, de acordo com
documentos militares vistos pela Reuters.
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447753))
REUTERS AAJ


Assuntos desta notícia