Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

WASHINGTON, 16 Abr (Reuters) – O presidente dos Estados
Unidos, Donald Trump, sua equipe na Casa Branca e o Comitê
Nacional Republicano intensificaram nesta segunda-feira os
ataques contra o ex-diretor do FBI James Comey, que classificou
Trump como um líder "moralmente desqualificado".
Comey, demitido por Trump no ano passado em meio a uma
investigação da Polícia Federal dos EUA sobre possíveis conexões
entre a campanha presidencial de 2016 de Trump e uma suposta
interferência da Rússia na eleição, fez os comentários em uma
entrevista ao canal de televisão ABC News no domingo, dizendo
que o presidente pode estar vulnerável a uma chantagem russa.
Comey escreveu um livro, a ser lançado na terça-feira, no
qual também critica duramente Trump. Durante o final de semana o
presidente tuitou que Comey é "asqueroso", "um delator e um
mentiroso" e que foi um péssimo diretor do FBI. Nesta
segunda-feira, ele voltou ao Twitter para acusar Comey e
"outros" de cometerem "muitos crimes".
Trump não forneceu provas de nenhum crime, e Comey não foi
acusado pelas autoridades legais de nenhuma irregularidade. Ele
pode ser uma testemunha de acusações de obstrução de Justiça
sendo estudadas pelo procurador especial Robert Mueller, que
investiga supostos elos entre a campanha de Trump e a Rússia.
Moscou, Trump e a Casa Branca negam qualquer irregularidade.
O último ataque de Trump no Twitter foi parte de uma série
de investidas de republicanos e da Casa Branca contra Comey, que
tentam desacreditá-lo e retratá-lo como um ex-funcionário
ressentido.
"Trata-se de alguém que está dando uma versão revisionista
da história… o presidente está perplexo de ver que esta pessoa
sempre consegue desviar o foco para si mesma", disse Kellyanne
Conway, assessora da Casa Branca, em uma entrevista à ABC News
nesta segunda-feira.
O Comitê Nacional Republicano, por sua vez, criou um site
com um insulto por Trump em um tuíte para atacar Comey.
"Trata-se de alguém que quer dinheiro", disse Ronna
McDaniel, presidente do Comitê, à rede CNN. "Ele pegou suas
conversas particulares com o presidente e as monetizou. Acho que
isto é algo desabonador, e reagiremos", afirmou.
O livro de Comey, "A Higher Loyalty: Truth, Lies and
Leadership", está no topo da lista de títulos em pré-venda da
Amazon há quatro semanas.
(Por Makini Brice)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia

Join the Conversation