Clicky

MetaTrader 728×90

LONDRES (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou uma viagem a Londres agendada para o próximo mês para inaugurar uma nova embaixada, culpando seu predecessor, Barack Obama, por vender a antiga por "amendoins" em um acordo ruim.

Mais de um ano após assumir a Presidência, Trump ainda não visitou Londres, e muitos britânicos prometem protestos em massa contra o presidente norte-americano que veem como grosseiro e contrário a seus valores em diversas questões.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

"A razão pela qual eu cancelei minha viagem a Londres é que eu não sou grande fã do governo Obama ter vendido talvez a mais bem localizada e melhor embaixada em Londres por 'amendoins', apenas para construir uma nova em uma localização distante por 1,2 bilhão de dólares", disse Trump no Twitter, na noite de quinta-feira.

"Acordo ruim. Queriam que eu cortasse a faixa. Não!", escreveu.

A decisão de adquirir um novo local para a embaixada de Londres na margem sul do rio Tâmisa foi anunciada em 2008 durante governo de George W. Bush, junto com os planos de vender a propriedade anterior em Mayfair.
OLBRTOPNEWS Reuters Brazil Online Report Top News 20180112T094221+0000


Assuntos desta notícia