Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

ZURIQUE, 12 Out (Reuters) – Procuradores suíços anunciaram
nesta quinta-feira a abertura de um inquérito criminal contra o
ex-secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke e o diretor-executivo
da empresa do Catar beIN Media, Nasser Al-Khelaifi, na mais
recente ofensiva judicial como parte das investigações sobre
corrupção no mundo do futebol.
"Suspeita-se que Jérôme Valcke tenha recebido vantagens
indevidas de um empresário do setor de direitos esportivos em
relação com a concessão dos direitos de mídia para certos países
nas Copa do Mundo da Fifa de 2018, 2022, 2026 e 2030", informou
a Procuradoria-Geral suíça.
Os procuradores também disseram que Valcke e Nasser
Al-Khelaifi estão ligados de forma irregular pela "concessão dos
direitos de meios de comunicação para certos países nas Copas do
Mundo da Fifa de 2026 e 2030".
Como parte da investigação, escritórios da BeIn Sports em
Paris foram alvo de buscas, disseram autoridades francesas.
Em março do ano passado, os procuradores suíços disseram que
Valcke era suspeito de fraude e outros delitos. O ex-dirigente
da Fifa nega ter cometido qualquer irregularidade.
(Reportagem de Joshua Franklin)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia