Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(.)
Por Ricardo Brito
BRASÍLIA, 17 Abr (Reuters) – A Primeira Turma do Supremo
Tribunal Federal (STF) abriu na tarde desta terça-feira sessão
que decidirá se a corte torna réu o senador e ex-presidente do
PSDB Aécio Neves (MG) por corrupção passiva e obstrução de
Justiça a partir da delação feita por empresários da holding
J&F, que controla a JBS .
O tucano é acusado pelo Ministério Público de ter usado o
cargo para defender interesses da J&F em troca do recebimento de
propina.
Aécio teve uma conversa interceptada na qual pedia 2 milhões
de reais a Joesley Batista, um dos donos do grupo e que fez
delação premiada. Posteriormente, a quantia exigida pelo senador
foi entregue a um primo dele, em ação acompanhada pela Polícia
Federal e feita com autorização do STF.
O senador nega as acusações e afirma ter sido vítima de uma
armação montada por Joesley.
O tucano desgastou-se politicamente com o envolvimento no
caso. Segundo lugar na eleição presidencial de 2014, Aécio
chegou a ser afastado do cargo de senador e também deixou o
comando do PSDB. Ele é alvo de 9 inquéritos no STF.
A denúncia contra Aécio, apresentada em junho do ano
passado, é a primeira que vai a apreciação pelo Supremo a partir
da delação de executivos da J&F. As duas acusações criminais
feitas pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot
contra o presidente Michel Temer não chegaram a ser votadas pelo
STF, porque a Câmara dos Deputados não autorizou o julgamento
sobre recebimento delas pela corte.

(Edição de Eduardo Simões)
(([email protected]; 55 11 5644 7759; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation