Clicky

MetaTrader 728×90

WASHINGTON, 7 Dez (Reuters) – O senador democrata
norte-americano Al Franken anunciou sua renúncia ao mandato na
quinta-feira, curvando-se à pressão dos colegas de partido após
uma série de acusações de má conduta sexual contra ele.
Franken, de 66 anos, um ex-comediante que foi visto como uma
estrela em ascensão no Partido Democrata, disse no plenário do
Senado que ele deixar o Congresso em algumas semanas.
"Eu sei no meu coração que nada que eu fiz como senador
–nada– trouxe desonra para esta instituição", disse Franken.
"No entanto, hoje estou anunciando que nas próximas semanas, vou
renunciar como membro do Senado dos Estados Unidos."
Franken é um dos vários norte-americanos proeminentes na
política, mídia e entretenimento a ser acusado nos últimos meses
de assédio sexual e má conduta.
"Algumas das alegações contra mim simplesmente não são
verdadeiras. Outras me lembro muito diferente", disse Franken.
A saída do democrata de Minnesota apresenta uma chance para
os republicanos recuperarem uma cadeira que perderam quando
Franken venceu as eleições em 2008, e para fortalecer a sua
pequena maioria do Senado de 52 a 48.
A eleição para sucedê-lo, no entanto, não será realizada até
novembro de 2018. Antes disso, o governador democrata de
Minnesota, Mark Dayton, nomeará alguém para ocupar seu lugar,
assegurando que os democratas mantenham a cadeira por enquanto.
"Ainda não decidi minha nomeação para preencher esta vaga.
Espero tomar, e anunciar, minha decisão nos próximos dias",
disse Dayton em um comunicado.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))
REUTERS AC


Assuntos desta notícia

Join the Conversation