Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

WASHINGTON, 1 Dez (Reuters) – Os republicanos do Senado dos
Estados Unidos vão debater nesta sexta-feira a possibilidade de
acrescentar um aumento de imposto à legislação que busca reduzir
os tributos sobre empresas e indivíduos, visando ganhar o apoio
dos conservadores no quesito fiscal preocupados com o impacto
sobre o déficit federal.
Com o prazo obrigatório de 20 horas de debate do Senado
próximo do vencimento, legisladores republicanos podem passar
para uma votação final mais tarde no dia após uma votação de
procedimento que começa às 14:00 (horário de Brasília), com um
potencial desentendimento caótico sobre as emendas para a
reforma tributária apresentadas por republicanos e democratas.
Os republicanos ainda estavam discutindo nos bastidores como
arrecadar 350 bilhões de dólares ou mais em impostos ao longo de
10 anos para evitar que sua legislação implique em uma grande
ampliação do déficit federal se os cortes propostos não gerarem
o crescimento econômico esperado.
O líder republicano do Senado, Mitch McConnell, e outros
também estavam trabalhando em acordos para ganhar maior apoio
dos membros do partido.
Apesar dos obstáculos, os republicanos ainda estavam
otimistas de que podem aprovar o projeto de lei nesta semana e
fechar um acordo neste mês para finalizar a legislação com a
Câmara dos Deputados, que seu partido também controla.
"Ainda temos a chance de fazer algo de bom, e eu vou tentar
fazer isso", disse o senador Johnny Isakson, da Geórgia.
Na quinta-feira os republicanos reconheceram que as regras
do Senado não lhes permitiriam adicionar um mecanismo para
desencadear aumentos de impostos nos próximos anos se o projeto
não impulsionar a economia o suficiente para gerar receitas que
paguem os cortes de impostos.
(Por David Morgan e Amanda Becker)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7509))
REUTERS TF CMO


Assuntos desta notícia