Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

22 Nov (Reuters) – O PSDB decidiu nesta quarta-feira se
posicionar favoravelmente à reforma da Previdência sem, no
entanto, fechar questão pela aprovação das mudanças, o que
obrigaria todos os parlamentares da legenda a votarem pela
aprovação das alterações nas regras de aposentadoria para não
sofrerem punições partidárias.
De acordo com o presidente interino do PSDB, Alberto
Goldman, o fechamento de questão poderá ser adotado
posteriormente, mas, por ora, a Executiva Nacional tucana
decidiu orientar os deputados federais do partido a votarem a
favor da reforma da Previdência, que precisa de 308 votos em
dois turnos na Câmara dos Deputados para avançar ao Senado, já
que é uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC).
"A Executiva Nacional do PSDB recomenda que o partido
continue sua luta para que, no plenário, o substitutivo da
Comissão Especial seja referendado e reafirma os compromissos do
partido com as reformas necessárias para garantir o
desenvolvimento do país", afirmou a Executiva tucana em nota
divulgada no site da legenda.
O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur
Oliveira Maia (PPS-BA), deve apresentar nesta quarta uma nova
versão do texto da reforma, mais enxuta do que o aprovado na
Comissão Especial da Câmara que tratou do tema.
Na nota, a Executiva tucana afirmou que seguirá apoiando o
novo texto por entender que, embora ele represente um "recuo" em
relação à versão anterior, não conflitará com a versão que
passou na comissão.
O PSDB vive um racha interno em torno de dois grupos da
legenda –um que defende o desembarque do partido do governo do
presidente Michel Temer e outro a favor da permanência. Em meio
a essa disputa, lideranças tucanas disseram à Reuters na semana
passada que o partido não dará apoio incondicional a uma versão
mais enxuta da reforma da Previdência.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo; Edição de Alexandre Caverni)
(([email protected]; 55 11 5644 7759; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia