Clicky

Selic cai 0,5%, votação para reforma da previdência pode ser adiada e Hamas convoca levante

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Ontem, quase no encerramento da tarde, a B3 sofreu forte reviravolta positiva, depois de o PMDB fechar questão sobre votar favoravelmente à reforma da Previdência. No Brasil, o índice registrou valorização de 1,0%, no patamar de 73268 pontos. O Dow Jones encerrou com queda de 0,16%.

Hoje a situação volta a complicar com o governo já falando em adiar por mais uma semana a votação, dependendo da contagem de votos que pode fazer no correr do dia. Vamos ter que conviver mais uma sessão com informações desencontradas, o que agrega volatilidade aos mercados.

MetaTrader 300×250

Hoje a Ásia terminou o dia com comportamento misto, a Europa opera com tendência de alta nesse início de manhã e os futuros americanos também no campo positivo. Na B3, há espaço para seguir recuperando, e seria importante tentar mirar o patamar de 75100 pontos, quando teríamos mais consistência operacional.

Depois do fechamento do mercado, o Copom comunicou sua decisão de reduzir a taxa de juros básica em 0,5% para o patamar de Selic em 7,0%. No comunicado, o Bacen deixou janela aberta para seguir reduzindo mais na reunião de fevereiro, algo entre 0,5% e 0,25%, naquela que já é a menor taxa nominal da história brasileira. Apesar disso, o ministro Meirelles declarou que sem a reforma da Previdência essa taxa de juros baixa será “insustentável”. Teremos muitos indicadores a serem observados daqui até a próxima reunião.

Durante a noite de ontem, o senado aprovou mais 1,0% de distribuição de recursos para o Fundo de Participação dos Municípios, e a câmara aprovou o PL (projeto de Lei) que permite que o FGTS socorra a Caixa Econômica. Na nossa visão uma “meia maquiagem”. No cenário local, dia começando com os DIs em leve alta de juros e o dólar em alta, cotado a R$ 3,257, com +0,71%. Na B3, expectativa de seguir o exterior em alta, mas dependemos do noticiário político.

No exterior, temos forte repercussão da decisão de ontem de Trump de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. Países como Alemanha, França e Reino Unido se manifestaram contra e foi pedida reunião de emergência do conselho de segurança da ONU. O Hamas convocou levante e poderemos ter grandes desdobramentos e ataques terroristas.

Nos EUA, o Congresso deve votar a elevação temporária do teto da dívida e ligar isso com a lei de gastos do governo. Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,55%, com o barril cotado a US$ 56,27. O euro era transacionado em queda para US$ 1,179 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 2,34%. O ouro e a prata mostravam quedas na Comex e commodities agrícolas na bolsa de Chicago em quedas.

Apesar da alta externa, as incertezas geopolíticas e quadro político complicado no Brasil dão caráter de indefinição para os mercados de risco.

Bom dia e bons negócios.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia

Join the Conversation