Clicky

Chart Trading 728×90

SÃO PAULO, 15 Set (Reuters) – O Mercado Livre
inicia na próxima semana a venda de livros da rede de livrarias
Saraiva , ampliando atuação numa das principais
categorias de produtos do comércio eletrônico.
A Saraiva, maior rede de livrarias do Brasil, com 111 lojas,
vai colocar inicialmente à venda pelo Mercado Livre cerca de 10
por cento de seu acervo, num total de 21 mil títulos, disse o
vice-presidente de operações da maior empresa de comércio
eletrônico do país, Stelleo Tolda.
"Esta categoria (livros) está entre as principais, com uma
frequência maior e quantidade maior de compras", disse Tolda,
sem dar detalhes específicos.
O executivo afirmou que o Mercado Livre sempre teve
disponível a categoria de livros, mas apenas neste ano decidiu
dar mais atenção ao segmento que no país tradicionalmente é mais
trabalhado pelas grandes redes de varejo físico do setor e que
desde 2014 passou a contar com a concorrência da gigante do
varejo online global Amazon.com.
Segundo o diretor de comércio eletrônico da Saraiva, Adriano
Tavolassi, a cada quatro livros comprados no Brasil, um é
comprado em lojas ou pelo site da rede. "Nossa expectativa é
aumentar as categorias de produtos disponíveis em nossa loja
online dentro do Mercado Livre, como artigos de papelaria e o
Lev (leitor de livros digitais) da Saraiva", disse o executivo.
Tolda, do Mercado Livre, afirmou que o acordo com a Saraiva
prevê oferta de descontos nas comissões aplicadas pelo site
sobre as vendas, mas não falou sobre números. A expectativa da
empresa é que até o final do ano a oferta de livros no Mercado
Livre cresça 10 vezes.
Os executivos comentaram que as operações logísticas da loja
da Saraiva no Mercado Livre devem ser realizadas pela própria
livraria. Porém, Tolda afirmou que há potencial de convencer a
rede a deixar esta parte da operação também a cargo do Mercado
Livre, como forma de agilizar tempos de entrega dos produtos.
O Mercado Livre teve alta de 76 por cento na receita total
no segundo trimestre ante mesmo período de 2016, a 180 milhões
de dólares. Já a Saraiva teve estabilidade na
receita, a 370,3 milhões de reais, mas as vendas online tiveram
avanço de quase 11 por cento, a 133,8 milhões de reais.

(Por Alberto Alerigi Jr., edição de Aluísio Alves)
(([email protected]; 5511-5644-7753; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation