Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

BEIRUTE, 29 Nov (Reuters) – O cessar-fogo proposto pela
Rússia na região síria de Ghouta Ocidental está sendo respeitado
de maneira geral, disseram nesta quarta-feira um monitor da
guerra e uma testemunha, e uma delegação de Damasco chegou a
Genebra para participar de conversas de paz na cidade suíça.
O Observatório Sírio dos Direitos Humanos disse que a trégua
no enclave sitiado e dominado pelos rebeldes nas proximidades de
Damasco está sendo "observada em geral".
Na terça-feira o enviado especial da Organização das Nações
Unidas (ONU) para a Síria, Staffan de Mistura, disse que o
governo sírio aceitou a proposta russa de interromper os
combates na área no período de 28 a 29 de novembro.
O grupo, que monitora a guerra, relatou que o cessar-fogo
sofreu violações insignificantes na manhã desta quarta-feira no
vilarejo de Ain Terma, onde forças sírias dispararam cinco
foguetes.
Ainda na terça-feira um bombardeio matou três pessoas e
feriu 15, mas foi menos intenso do que nos dias anteriores,
acrescentou.
"Estamos em paz hoje", disse uma testemunha em Douma,
vilarejo de Ghouta Ocidental, à Reuters em um site de mensagens.
A delegação síria foi a Genebra para participar da oitava
rodada de conversas de paz patrocinadas pela ONU, mas atrasou
sua partida em um dia depois que a oposição reiterou sua
exigência de que o presidente sírio, Bashar al-Assad, renuncie.
Nasr Hariri, chefe da delegação opositora, disse em uma
coletiva de imprensa realizada na noite de segunda-feira em
Genebra que almeja a remoção de Assad como resultado das
negociações.
A delegação governamental será chefiada pelo embaixador
sírio na ONU e negociador-chefe Bashar al-Ja'afari, informou a
agência estatal de notícias Sana.
Um avanço nas conversas é considerado improvável, já que
Assad e seus aliados estão buscando uma vitória militar total na
guerra civil, já em seu sétimo ano, e seus opositores se atêm à
exigência de que ele deixe o poder.
(Por Dahlia Nehme)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447505))
REUTERS MPP


Assuntos desta notícia