Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Christine Kim
SEUL, 2 Mai (Reuters) – A Coreia do Sul disse nesta
quarta-feira que a questão das tropas dos Estados Unidos
sediadas em seu território não tem relação com qualquer futuro
tratado de paz com a Coreia do Norte e que as forças
norte-americanas deveriam permanecer mesmo que tal acordo seja
assinado.
"As tropas dos EUA posicionadas na Coreia do Sul são uma
questão que diz respeito à aliança entre a Coreia do Sul e os
Estados Unidos. Não tem nada a ver com a assinatura de tratados
de paz", disse Kim Eui-kyeom, porta-voz da Presidência
sul-coreana, citando o presidente Moon Jae-in.
O porta-voz respondia a perguntas da mídia sobre uma coluna
escrita pelo conselheiro presidencial e acadêmico sul-coreano
Moon Chung-in que foi publicada no início desta semana.
Moon Chung-in disse que seria difícil justificar a presença
de forças dos EUA na Coreia do Sul se um tratado de paz for
assinado depois de as duas Coreias terem concordado em encerrar
o conflito coreano em uma cúpula histórica realizada na semana
passada.
Mas Seul quer que os soldados norte-americanos permaneçam no
país porque desempenham o papel de mediadores em confrontos
militares de superpotências vizinhas como China e Japão, disse
outra autoridade presidencial aos repórteres, sob condição de
anonimato, na manhã desta quarta-feira.
Moon Chung-in foi orientado a não criar confusão quanto à
postura do presidente, afirmou Kim.
Atualmente os EUA têm cerca de 28.500 soldados na Coreia do
Sul, e há tempos a Coreia do Norte vêm exigindo que eles sejam
retirados como uma das condições para abandonar seus programas
nuclear e de mísseis.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))
REUTERS AC


Assuntos desta notícia