Clicky

MetaTrader 728×90

BRASÍLIA (Reuters) – A reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para a leitura do parecer da denúncia contra o presidente Michel Temer e dois ministros deve ser iniciada com questões de ordem na manhã de terça-feira, já que o relatório só deve ser entregue ao colegiado na parte da tarde.

O relator do caso, Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), já vinha relativizando o calendário acertado pela CCJ, que previa a leitura do parecer na terça-feira. Na semana passada, em entrevista a jornalistas, o deputado afirmou que a leitura ocorreria na terça ou na quarta-feira.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Ainda assim, a reunião da CCJ está mantida para às 10h, e deve começar com questões de ordem. Um dos principais pontos a serem questionados diz respeito ao fatiamento da denúncia.

Deputados da oposição — e até mesmo alguns da base– defendem que cada implicado na peça acusatória seja analisado separadamente.

Além de Temer, são alvos da denúncia os ministros Moreira Franco, da Secretaria-Geral da República, e Eliseu Padilha, da Casa Civil.

Só depois, na parte da tarde, é que o esperado parecer deve ser protocolado na CCJ, e há chances de a leitura ocorrer apenas na quarta-feira.

O governo trabalha para obter placar semelhante ou ainda mais favorável ao obtido na votação na CCJ da primeira denúncia, com placar de 41 a 24 pela rejeição da denúncia.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)
OLBRTOPNEWS Reuters Brazil Online Report Top News 20171009T220114+0000


Assuntos desta notícia