Clicky

MetaTrader 728×90

O governador do Estado de São Paulo, Márcio França, determinou ao secretário de Segurança, Mágino Alves, que acione imediatamente a Polícia Rodoviária para aplicar multas em todos os veículos que estacionem em fila dupla nas estradas paulistas ou que promovam bloqueios, impedindo a livre circulação.

Márcio França entende que a greve, que afeta todo o País, poderia ter sido evitada: “A greve foi causada por um aumento abrupto no preço do diesel, sem considerar as consequências sociais. Os caminhoneiros foram os primeiros duramente atingidos e entendo perfeitamente os motivos da manifestação. Mas já foi iniciado um processo de negociação para resolver o problema e não é correto penalizar toda a população”, ressaltou o governador.

MetaTrader 300×250

O governador recebeu telefonema do presidente da República, Michel Temer, informando-o sobre as negociações. “Também enviamos nosso secretário da Fazenda para Brasília para discutir medidas de compensação para reduzir os custos dos caminhoneiros. Ou seja, estamos fazendo de tudo para resolver a situação”.

O governador informou que a Polícia Militar de São Paulo tem atuado para desobstruir as vias e estradas em todo o Estado. Sempre que acionada, a Polícia tem feito a escolta dos caminhões que transportam combustíveis para aeroportos, empresas de transporte público, hospitais e serviços essenciais. “Estou em contato permanente com os secretários das pastas de saúde, educação, segurança, para garantir a continuidade do atendimento à população”.

Multas

Para quem organiza bloqueios a legislação prevê multas de até R$ 17.608,20. Para os que interrompem a circulação nas vias a multa é de R$ 5.869,40. Em todos os casos as multas são gravíssimas e implicam remoção do veículo e processo de suspensão da habilitação por 12 meses.

Nota do Secretário de Segurança

O secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, acionou a Polícia Rodoviária para aplicar multas em todos os veículos que estacionem em fila dupla nas estradas paulistas ou que promovam bloqueios, impedindo a livre circulação.

A pasta acompanha desde o dia 21 de maio a paralisação de caminhoneiros e está presente para garantir a ordem pública e segurança dos envolvidos.

Nesta sexta-feira (25), a Polícia Militar liberou 122 vias que estavam bloqueadas pelos manifestantes. As ações foram pacíficas, sem registro de qualquer intercorrência. A corporação também acompanhou 18 escoltas de caminhões de combustíveis para aeroportos, empresas de transporte público, hospitais e serviços essenciais. A PM está adotando as medidas necessárias para dar todo o suporte no abastecimento no Estado. É importante esclarecer que não há paralisação de viaturas paulistas.


Assuntos desta notícia