Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

CARACAS, 8 Out (Reuters) – O presidente da Venezuela,
Nicolás Maduro, ironizou neste domingo o presidente dos Estados
Unidos, Donald Trump, ao agradecê-lo por uma avalanche de
críticas que o fez "famoso" no mundo todo.
"É uma honra que o chefe do império não passe um dia sem
dizer meu nome", disse Maduro, de 54 anos, que acaba de retornar
de uma viagem a Rússia, Belarus e Turquia.
"Quer dizer que algo bom estou fazendo", acrescentou Maduro,
rindo, durante seu programa dominical na televisão estatal.
O governo dos Estados Unidos ampliou nos últimos meses as
sanções individuais contra algumas autoridades venezuelanas,
incluindo Maduro, e proibiu novas negociações de dívidas com
Caracas, alegando que a Venezuela é um país corrupto e se
transformou em uma ditadura repressora.
Trump tem criticado repetidamente Maduro e sua revolução
socialista em público e em reuniões com outros chefes de Estado.
"Donald Trump assumiu ser o chefe da oposição venezuelana",
afirmou Maduro, que governa o país desde 2013, mas que viu uma
enorme queda em sua popularidade recentemente em meio a um
profunda crise econômica.
"Trump me fez famoso no mundo. Cada vez que diz meu nome,
mais gostam de mim", acrescentou, após afirmar que foi aclamado
pelo público no exterior em sua recente viagem, no momento em
que sua relação com Washington está no pior nível dos últimos
tempos.
(Reportagem de Andrew Cawthorne)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia