Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

CARACAS, 11 Mai (Reuters) – O presidente da Venezuela,
Nicolás Maduro, criticou o governo dos Estados Unidos nesta
sexta-feira, a quem acusou de dar ordens sobre temas
venezuelanos como se fosse dono do país.
Maduro, que busca a reeleição na votação de 20 de maio, tem
mantido desde sua chegada ao poder relações tensas com a Casa
Branca, que pediu a suspensão do processo eleitoral por
considerá-lo "uma fraude" e "uma farsa" e garantiu que não
reconhecerá os resultados das urnas.
"O imperialismo está louco, louco, louco, loucademia do
imperialismo", disse Maduro em um comício no Estado andino de
Trujillo. Ele usou um palavrão e garantiu que Washington pode ir
com as suas ordens para "o mesmíssimo c…" porque "dizem como
se fossem donos da Venezuela".
Vários países da região disseram que falta transparência e
equilíbrio às eleições porque não há participação dos principais
líderes opositores, que estão presos ou proibidos de concorrer.
(Por Andreína Aponte e Vivian Sequera)
(Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS LM ES


Assuntos desta notícia

Join the Conversation