Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Madeline Chambers e Michelle Martin

BERLIM (Reuters) – O líder do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), Martin Schulz, renunciou na terça-feira, esperando encerrar a instabilidade que tem abalado a legenda de centro-esquerda desde que chegou a um acordo de coalizão com os conservadores da chanceler alemã, Angela Merkel.

MetaTrader 300×250

O vice de Schulz, Olaf Scholz –prefeito de Hamburgo que deve se tornar ministro de Finanças no novo governo– disse que vai assumir como líder provisório do SPD e o partido confirmou que recomendou Andrea Nahles como sucessora de Schulz no longo prazo.

Em meio a discordâncias sobre o acordo de coalizão e sobre a distribuição de cargos ministeriais e enfrentando queda em pesquisas de opinião, líderes do SPD estão tentando convencer os 464 mil membros do partido a apoiar o acordo com Merkel, do qual seu quarto mandato depende.
2018-02-14T095444Z_1_LYNXNPEE1D0OW_RTROPTP_1_GERMANY-POLITICS-SPD.JPG urn:newsml:onlinereport.com:20180214:nRTROPT20180214095444LYNXNPEE1D0OW Líder do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), Martin Schulz, durante declaração na sede da legenda em Berlim OLBRTOPNEWS Reuters Brazil Online Report Top News 20180214T093007+0000 20180214T095444+0000


Assuntos desta notícia