Clicky

Chart Trading 728×90

(Reuters) – O empresário Joesley Batista foi transferido nesta sexta-feira pela Polícia Federal da Superintendência da PF em Brasília para São Paulo, onde será ouvido em audiência de custódia relativa a mandado de prisão preventiva no âmbito da investigação sobre uso de informação privilegiada no mercado financeiro, informou a PF.

Joesley se entregou à PF no fim de semana após ser expedido mandado de prisão temporária pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin depois de áudios apontarem que o empresário omitiu crimes aos procuradores no acordo de delação premiada fechado ao lado de outros executivos da holding J&F.

Chart Trading 300×250

Mesmo já detido, Joesley foi alvo de um novo mandado de prisão na quarta-feira expedido pela Justiça Federal de São Paulo como parte da investigação sobre o uso de informação privilegiada, em uma ação que resultou também na prisão de seu irmão Wesley Batista, presidente da JBS.

A transferência de Joesley nesta sexta-feira corresponde a esta ação, uma vez que a 6ª Vara Federal de São Paulo marcou uma audiência de custódia no âmbito da operação Tendão de Aquiles.

Procurada pela Reuters, a defesa de Joesley não estava disponível de imediato para comentar a transferência.

Além da transferência de Joesley para SP, a PF irá ainda transferir o também delator da J&F Ricardo Saud da Superintendência em Brasília para o Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, nesta sexta-feira. Saud foi detido junto com Joesley também por ordem de Fachin no fim de semana.

A Polícia Federal informou ainda que o mesmo avião da transferência de Joesley se encaminhará a Curitiba para levar o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha a Brasília, onde o ex-deputado será encaminhado para oitiva em procedimentos que tramitam na capital federal. Cunha atualmente cumpre pena de prisão no Paraná.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)
OLBRTOPNEWS Reuters Brazil Online Report Top News 20170915T140706+0000


Assuntos desta notícia

Join the Conversation