Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

BRASÍLIA, 9 Out (Reuters) – Governistas esperam um placar
semelhante ao obtido na votação da primeira denúncia contra o
presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça
(CCJ) da Câmara ou um número ainda maior de votos contrários à
peça acusatória, afirmou nesta segunda-feira o vice-líder do
governo na Casa, deputado Beto Mansur (PRB-SP).
A CCJ, como na primeira denúncia, deve elaborar um parecer
sobre a denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República
contra o presidente. Desta vez, a acusação engloba ainda dois
ministros de Temer, Moreira Franco, da Secretaria-Geral da
Presidência, e Eliseu Padilha, da Casa Civil.
Ao relatar que na votação anterior o parecer pela rejeição
da denúncia, de autoria do deputado Abi-Ackel (PSDB-MG), foi
aprovado pela comissão por 41 votos a 24, Mansur afirmou que o
governo trabalha na busca de votos.
"A gente espera logicamente repetir esse número ou ter
eventualmente um número maior", disse o vice-líder.
"O que a gente está fazendo é buscando os votos, conversando
com os parlamentares, a gente sabe que a denúncia é muito
fraca."
A apresentação do parecer sobre a nova denúncia, a cargo do
deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), está prevista para
terça-feira. A leitura do relatório, no entanto, corre o risco
de ficar para quarta-feira, a depender do horário em que o
documento for protocolado na CCJ.
A votação na comissão está agendada para o dia 17.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello; Edição de Tatiana
Ramil)
(([email protected]; 55 61 3426-7022;
Reuters Messaging:
[email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation