Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

PARIS, 17 Abr (Reuters) – A França disse nesta terça-feira
que é muito provável que provas estejam desaparecendo do local
de um suposto ataque com gás químico na Síria, e pediu que
inspetores internacionais tenham acesso rápido e completo à
área.
Forças norte-americanas, britânicas, e francesas conduziram
ataques aéreos contra a Síria na manhã de sábado em resposta ao
suposto ataque com armas químicas do dia 7 de abril em Douma,
pelo qual responsabilizam o governo do presidente sírio, Bashar
al-Assad.
Inspetores da Organização para a Proibição de Armas Químicas
(Opaq) chegaram à Síria na semana passada para inspecionar o
local, mas ainda não foram autorizados a acessar Douma, que
agora está sob controle do governo, depois que rebeldes se
retiraram da cidade.
"Até hoje, a Rússia e a Síria ainda se recusam a dar aos
inspetores acesso ao local do ataque", disse o Ministério de
Relações Exteriores da França em comunicado. "É muito provável
que provas e elementos essenciais estejam desaparecendo deste
local".
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 22237141))
REUTERS MCP PF


Assuntos desta notícia

Join the Conversation