Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

WASHINGTON, 13 Abr (Reuters) – Forças dos Estados Unidos,
França e Reino Unido realizaram ataques aéreos contra a Síria no
início do sábado (horário local), em resposta a um ataque com
gás venenoso que matou dezenas de pessoas na semana passada, na
maior intervenção de potências ocidentais contra o presidente
sírio, Bashar al-Assad.
O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a ação militar
da Casa Branca na sexta-feira. Enquanto ele falava, explosões
atingiam Damasco. A premiê britânica, Theresa May, e o
presidente da França, Emmanuel Macron, anunciaram que França e
Reino Unido se juntaram ao ataque.
Trump disse estar preparado para manter a resposta até o
governo de Assad parar com a utilização de armas químicas.
Os ataques representam a maior intervenção de potências
ocidentais contra Assad na guerra civil síria, de sete anos, e
colocam os EUA e seus aliados contra a Rússia, que interveio na
guerra para apoiar Assad em 2015.
"Pouco tempo atrás, eu ordenei às Forças Armadas dos Estados
Unidos que lançassem ataques precisos em alvos associados ao
poderio de armas químicas do ditador sírio Bashar al-Assad",
disse Trump em pronunciamento televisionado da Casa Branca.
Falando de Assad e de seu suposto papel no ataque com armas
químicas na semana passada, Trump disse: "Essas não são as ações
de um homem. São crimes de um monstro. "

(([email protected]; +55 11 56447719; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation