Clicky

MetaTrader 728×90

Por Ercan Gurses e Daren Butler
ANCARA/ISTAMBUL, 13 Fev (Reuters) – A decisão dos Estados
Unidos de continuarem financiando a milícia síria curda YPG
afetará decisões futuras da Turquia, alertou o presidente turco,
Tayyip Erdogan, nesta terça-feira, antevéspera de uma visita do
secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson.
Autoridades dos EUA disseram que Tillerson prevê conversas
difíceis quando visitar a Turquia na quinta e na sexta-feiras,
dado que os dois aliados da Organização do Tratado do Atlântico
Norte (Otan) têm interesses profundamente divergentes na Síria.
A Turquia tem expressado revolta com o apoio de Washington à
YPG, que vem combatendo o Estado Islâmico em território sírio e
que Ancara vê como uma organização terrorista e uma extensão do
proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).
"A decisão de nosso aliado de dar apoio financeiro à YPG…
certamente afetará as decisões que tomarmos", disse Erdogan em
um discurso a membros do governista Partido da Justiça e
Desenvolvimento (AKP, na sigla em turco) no Parlamento.
Seus comentários vieram depois da divulgação do orçamento do
Departamento de Defesa dos EUA para 2019, que inclui pedidos de
fundos para treinar e equipar forças locais na luta contra o
Estado Islâmico na Síria.
O Pentágono solicitou 300 milhões de dólares para
"atividades de treinamento e equipamento" na Síria e 250 milhões
para requisitos de proteção fronteiriça, segundo uma cópia do
orçamento. Embora não tenha especificado se algum montante, ou
quanto, foi destinado às forças lideradas pela YPG, a mídia
turca interpretou que o Pentágono separou 550 milhões de dólares
para a milícia em 2019.
(Reportagem adicional de Ezgi Erkoyun)
((Tradução Redação Brasília, 55 61 3426 7029))
REUTERS RB


Assuntos desta notícia