Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Robert-Jan Bartunek
BRUXELAS, 2 Mai (Reuters) – O crescimento econômico da zona
do euro desacelerou como esperado no início de 2018, embora
economistas digam que fatores temporários estejam parcialmente
por trás da fraqueza e que a economia deve continuar a expandir
com força neste ano.
O Produto Interno Bruto dos 19 países que usam o euro
expandiu 0,4 por cento no primeiro trimestre em relação ao
último trimestre de 2017 e 2,5 por cento na comparação com o
mesmo período do ano anterior, informou nesta quarta-feira a
agência de estatísticas da UE, Eurostat.
A estimativa preliminar da Eurostat ficou em linha com as
projeções de economistas, mas bem abaixo das altas trimestrais
de 0,7 por cento vistas nos três trimestres anteriores.
"Fatores temporários, incluindo o clima frio atípico,
trabalhadores em greve, gargalos de curto prazo e mesmo um surto
de gripe, parecem ter pesado sobre o PIB no primeiro trimestre",
disseram economistas da Capital Economics em nota a clientes.
"Dado o alto nível de confiança do consumidor, acreditamos
que o crescimento do consumo vai acelerar no segundo trimestre e
ajudar a levar o crescimento trimestral de volta para cerca de
0,5 ou 0,6 por cento."
Em comunicado separado, a Eurostat informou que o desemprego
na zona do euro permaneceu em março em 8,5 por cento.
(Reportagem de Robert-Jan Bartunek)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729))
REUTERS CMO


Assuntos desta notícia