Clicky

MetaTrader 728×90

10 Out (Reuters) – A dívida do governo e do setor privado
nos mercados emergentes como porcentagem do Produto Interno
Bruto (PIB) caiu neste ano, pela primeira vez desde 2011, de
acordo com um relatório da JPMorgan divulgado nesta terça-feira.
Após cinco anos de aumentos consecutivos, o avanço da dívida
nos mercados emergentes se estabilizou como resultado da melhora
do crescimento econômico nos países menos desenvolvidos e de
aumentos menores nos empréstimos. Isso deve reduzir o risco de
instabilidade financeira, de acordo com o relatório.
De forma geral, o nível da relação da dívida/PIB dos
mercados emergentes diminuiu ao longo do ano passado para 116,5
por cento do PIB, uma queda de 2,1 pontos percentuais. Excluindo
a China, os mercados emergentes viram uma redução da dívida para
77,9 por cento do PIB.
Analistas do JPMorgan disseram que o crescimento do crédito
do setor privado permanece 43 por cento maior do que em 2008,
mas isso se deve em grande parte aos empréstimos na China, a
segunda maior economia do mundo.
Os analistas Jonny Goulden, Luis Oganes e Anthony Wong
disseram no relatório que as descobertas recentes parecem marcar
uma "fase pós-crise para esta ameaça da dívida, porque se torna
um risco sistêmico menor para os mercados".
Os pesquisadores também observaram que 87 por cento da
dívida governamental é detida por agentes domésticos, assim como
93 por cento da dívida do setor privado.
"Isso mantém o risco de uma crise da dívida externa em
baixa, na nossa opinião", escreveram os analistas.

(Por Dion Rabouin)
((Tradução Reuters São Paulo 5511 5644-7757))
REUTERS LGG CV

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia