Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

BERLIM, 15 Set (Reuters) – O Catar está pronto para se
sentar à mesa de negociações para tentar encerrar uma disputa
com seus vizinhos árabes do Golfo, disse o emir Tamim bin Hamad
al-Thani na sexta-feira em Berlim.
Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Barein
reduziram as ligações diplomáticas e comerciais com o Catar em 5
de junho, acusando o maior exportador mundial de gás natural
liquefeito de financiar o terrorismo e de aproximação com o
rival Irã. Doha nega as acusações.
O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman,
falou por telefone com Tamim há uma semana no que parecia ser um
avanço. Mas Riad suspendeu prontamente qualquer diálogo com
Doha, acusando o Catar de "fatos distorcivos" no relato de sua
agência de notícias sobre o telefonema.
"Como você sabe, tivemos um cerco de mais de 100 dias contra
o Catar", disse Tamim em entrevista coletiva com a chanceler
alemã, Angela Merkel, em Berlim. "Nós falamos sobre a disposição
do Catar para sentar à mesa para resolver esta questão."
Por sua parte, Merkel disse que estava preocupada com o fato
de que ainda não havia solução para a crise, acrescentando que
apoia os esforços do Kuweit e dos Estados Unidos para mediar o
fim da disputa.
(Reportagem de Joseph Nasr e Caroline Copley)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))
REUTERS AC


Assuntos desta notícia