Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Texto atualizado com mais detalhes)
Por Steve Holland
WASHINGTON, 8 Mai (Reuters) – O presidente dos Estados
Unidos, Donald Trump, anunciou nesta terça-feira que retomará
sanções econômicas contra o Irã e retirará seu país do acordo
internacional concebido para impedir Teerã de obter uma bomba
nuclear.
A decisão deve aumentar o risco de um conflito no Oriente
Médio, frustrar os aliados europeus dos EUA e prejudicar os
suprimentos globais de petróleo.
"Estou anunciando hoje que os Estados Unidos se retirarão do
acordo nuclear com o Irã", disse Trump na Casa Branca. "Em
alguns momentos assinarei um memorando presidencial para começar
a restaurar sanções econômicas dos EUA contra o regime iraniano.
Instituiremos o nível mais alto de sanções econômicas."
O pacto de 2015, negociado pelos EUA, cinco potências
mundiais e o Irã, amenizou sanções impostas a Teerã em troca da
limitação do programa nuclear iraniano.
Trump afirma que o acordo, a principal conquista de política
externa de seu antecessor, Barack Obama, não aborda a questão
dos mísseis balísticos do Irã, suas atividades nucleares depois
de 2025 nem seu papel nos conflitos da Síria e do Iêmen.
Teerã descartou renegociar o pacto e ameaçou retaliar,
embora não tenha dito exatamente como, se Washington o rompesse.
A renovação das sanções tornará muito mais difícil para o
regime vender seu petróleo no exterior ou utilizar o sistema
bancário internacional.
(Reportagem adicional de Tim Ahmann, Makini Brice, Warren
Strobel e Arshad Mohammed em Washington, Ayenat Mersie em Nova
York, Sybille de La Hamaide, John Irish e Tim Hepher em Paris,
Parisa Hafezi em Ancara, Bozorgmehr Sharafedin em Londres e
Andrew Torchia em Dubai)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS TR


Assuntos desta notícia