Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Texto atualizado com mais informações)
Por Haejin Choi e Josh Smith
SEUL, 22 Nov (Reuters) – Guardas de fronteira da Coreia do
Norte estavam a poucos passos de um colega soldado quando
abriram fogo, e um deles cruzou brevemente a divisa durante
perseguição ao desertor ferido enquanto ele corria para o lado
sul-coreano, mostrou um vídeo divulgado nesta quarta-feira pelo
Comando da Organização das Nações Unidas (ONU) em Seul.
O desertor ficou gravemente ferido, já que foi atingido ao
menos quatro vezes pelos disparos enquanto realizava a fuga
desesperada no dia 13 de novembro. Ele foi levado por um
helicóptero militar dos Estados Unidos a um hospital de Suwon,
no sul de Seul.
Médicos anunciaram nesta quarta-feira que ele recuperou a
consciência depois de passar por duas cirurgias de remoção das
balas, e está respirando normalmente e sem ajuda de aparelhos.
"Ele está bem", disse o cirurgião-chefe Lee Cook-Jong em uma
coletiva de imprensa em Suwon. "Ele não vai morrer".
Uma autoridade do Comando da ONU disse que a Coreia do Norte
foi informada nesta quarta-feira de que violou o acordo de
armistício de 1953, que marcou a cessação das hostilidades da
Guerra da Coreia.
O funcionário do Comando da ONU informou em uma coletiva de
imprensa que um soldado do Exército Popular da Coreia do Norte
(KPA) cruzou a Linha de Demarcação Militar, a fronteira entre as
duas Coreias, durante alguns segundos enquanto outros disparavam
contra o soldado em fuga.
"As descobertas cruciais da equipe de investigação especial
são de que o Exército da Coreia do Norte violou o acordo de
armistício um, disparando armas através da Linha de Demarcação
Militar, e dois, chegando a cruzar a Linha temporariamente",
disse Chad Carroll, diretor de relações públicas do Comando da
ONU, aos repórteres.
O incidente ocorreu em um momento de tensões elevadas entre
a Coreia do Norte e a comunidade internacional devido ao
programa norte-coreano de armas nucleares, mas Pyongyang não
respondeu publicamente à deserção.
O vídeo dramático começa mostrando um jipe 4×4 do Exército
norte-coreano acelerando por estradas vazias rumo à divisa. Em
um posto de segurança, um guarda norte-coreano marcha
impassivelmente rumo ao veículo que se aproxima, mas depois
corre em sua perseguição ao vê-lo seguir adiante.
Mais adiante o jipe cai em uma vala e o motorista o abandona
depois de tentar inutilmente liberá-lo, correndo para atravessar
a fronteira poucos segundos antes de ao menos quatro dos guardas
aparecerem de armas em punho.
Um deles se agacha junto a uma pilha de folhas mortas para
disparar e depois corre adiante, parecendo cruzar brevemente a
linha divisória entre os dois países e recuando em seguida.
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia