Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

(Texto atualizado com mais detalhes)
Por Christine Kim e Josh Smith
SEUL, 9 Jan (Reuters) – A Coreia do Norte informou durante
um encontro com Seul nesta terça-feira que irá enviar uma
delegação à Olimpíada de Inverno de Pyeongchang no próximo mês,
e a Coreia do Sul disse estar preparada para suspender
temporariamente algumas sanções para facilitar a participação
norte-coreana, se necessário.
Autoridades norte-coreanas disseram, durante as primeiras
conversas formais com a Coreia do Sul em mais de dois anos, que
sua delegação para os Jogos será composta por atletas,
autoridades de alto nível e uma equipe de torcida.
As conversas estão sendo observadas de perto por líderes
mundiais, ansiosos por qualquer sinal de uma redução nas tensões
na península coreana em meio a crescentes temores sobre os
lançamentos de mísseis e o desenvolvimento de armas nucleares
pela Coreia do Norte em desafio a resoluções do Conselho de
Segurança da ONU.
A Coreia do Sul proibiu, de maneira unilateral, a entrada de
diversas autoridades norte-coreanas no país em resposta aos
crescentes testes nucleares e de mísseis de Pyongyang,
conduzidos apesar da pressão internacional.
Entretanto, algumas autoridades sul-coreanas disseram que
veem a Olimpíada de Inverno sul-coreana como uma possível
oportunidade para reduzir as tensões.
O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores
sul-coreano, Roh Kyu-deok, disse que Seul irá considerar se
precisa tomar "passos prévios", junto com o Conselho de
Segurança da ONU e outros países relevantes, para ajudar
norte-coreanos a visitarem o país durante os Jogos.
Nas conversas desta terça-feira, as primeiras desde dezembro
de 2015, Seul também propôs a realização de discussões militares
intercoreanas e do reencontro de familiares a tempo do Ano Novo
Lunar, em fevereiro, disse o vice-ministro de Unificação da
Coreia do Sul, Chun Hae-sung.
(Reportagem adicional de Soyoung Kim e Hyonhee Shin em Seul
e David Brunnstrom, Jim eSteve Holland em Washington)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 22237141))
REUTERS MCP PF


Assuntos desta notícia