Clicky

MetaTrader 728×90

(Texto reescrito e atualizado com mais informações)
Por Christine Kim
SEUL, 12 Mai (Reuters) – A Coreia do Norte agendou o
desmonte de seu local de testes nucleares para algum momento
entre os dias 23 e 25 de maio, dependendo da situação climática,
como forma de manter seu comprometimento em descontinuar seus
testes nucleares, informou a imprensa estatal neste sábado.
A agência central de notícias do país disse que o desmonte
do centro de testes nucleares envolveria a destruição de todos
os seus túneis com explosões, bloqueando suas entradas, e a
remoção de todas as unidades de observação, prédios de pesquisa
e postos de segurança.
"O Instituto de Armas Nucleares e outras instituições
relacionadas estão tomando medidas técnicas para desativar o
local de testes nucleares da RPDC (República Popular Democrática
da Coreia, nome oficial do país) para garantir transparência na
desativação dos testes", disse o anúncio.
O anúncio acontece depois que o presidente norte-americano
Donald Trump disse que promoveria uma conferência com o líder
norte-coreano Kim Jong Un em Cingapura no dia 12 de junho. Será
o primeiro encontro entre um líder norte-coreano e um presidente
dos Estados Unidos na história.
Isso acontece após uma série de compromissos com a Coreia do
Norte, enquanto as duas Coreias fizeram sua própria conferência
no final de abril. Autoridades também planejam reuniões de alto
escalão nas próximas semanas.
O secretário de Estado de Trump, Mike Pompeo, disse na
sexta-feira que a Coreia do Norte pode olhar para frente para
"um futuro cheio de paz e prosperidade", se eles desistirem de
suas armas nucleares.
Autoridades em Seul haviam dito em abril que a Coreia do
Norte planejava convidar especialistas e jornalistas dos Estados
Unidos e da Coreia do Sul para o desligamento de seu local de
testes.
A Coreia do Norte disse que jornalistas de outros países,
incluindo Estados Unidos e Coreia do Sul, serão convidados para
cobrir o evento, para "mostrar de maneira transparente a
desativação do local de testes no norte".
Para receber os jornalistas estrangeiros, a Coreia do Norte
disse que várias medidas seriam tomadas, incluindo "a abertura
do espaço aéreo".
Todos os jornalistas internacionais serão levados a Wonsan,
uma cidade portuária no leste da Coreia do Norte, por um voo
fretado saindo de Pequim, informou a imprensa estatal
norte-coreana. De lá, os jornalistas embarcarão em um trem
fretado até o local de testes nucleares, em uma "área montanhosa
e não habitada".
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759))
REUTERS ES


Assuntos desta notícia