Clicky

MetaTrader 728×90

BEIRUTE, 13 Jun (Reuters) – O presidente da Síria, Bashar
al-Assad, disse nesta quarta-feira que seu governo ainda está
buscando uma solução política para o sudoeste do país, tomado
por rebeldes, mas que irá usar força militar se isto fracassar.
“Nós estamos dando uma chance ao processo político. Se isto
não tiver sucesso, nós não temos outra opção a não ser liberá-la
pela força”, disse Assad em entrevista à emissora iraniana
Al-Alam News, publicada em tradução em inglês pela agência de
notícias estatal síria Sana.
O sudoeste, fronteiriço à Jordânia e às Colinas de Golã,
ocupadas por Israel, é uma das partes restantes da Síria ainda
fora de controle do Estado após sete anos de conflito. As forças
de Assad recuperaram faixas de território de rebeldes com ajuda
de poder aéreo russo e de milícias apoiadas pelo Irã.
Assad tem repetidamente prometido recuperar “cada
centímetro” da Síria.
Desde o ano passado, um acordo de “descalonamento”
intermediado pela Rússia, pelos Estados Unidos e pela Jordânia
tem contido confrontos no sudoeste.
Washington expressou preocupação com relatos de uma iminente
ofensiva do Exército sírio na região, alertando sobre “medidas
firmes e apropriadas” em resposta a quaisquer violações do
cessar-fogo.
“Contatos ainda estão acontecendo entre os russos, os
americanos e os israelenses”, disse Assad, quando perguntado se
a situação no sudoeste será decidida por meio de reconciliação
ou de meios militares.
(Reportagem de Lisa Barrington)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))
REUTERS AC


Assuntos desta notícia

Join the Conversation