Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

RIO DE JANEIRO, 13 Mar (Reuters) – A Polícia Federal prendeu
nesta terça-feira um ex-secretário de Administração
Penitenciária do Rio de Janeiro e um delegado da Polícia Civil
diretor do Departamento de Polícia Especializada como parte de
operação com o objetivo de investigar desvio de recursos no
sistema prisional do Estado.
A operação é mais uma ação da PF contra o amplo esquema de
corrupção liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral na
administração do Estado. Cabral, que está preso desde o fim de
2016, já foi condenado em diferentes ações por ter liderado o
desvio de recursos públicos em diversas áreas de seu governo.
Na ação desta terça-feira, foram expedidos no total 24
mandados de prisão dentro da Operação Pão Nosso, que apura o
desvio de recursos públicos e pagamento de vantagens indevidas
em razão de contratos firmados por empresas do ramo alimentício
com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.
"Os presos serão indiciados por corrupção ativa e passiva,
lavagem de dinheiro e organização criminosa, entre outros",
informou a PF em nota, sem identificar os alvos da operação.
Segundo uma fonte com conhecimento dos mandados judiciais,
foram presos o ex-secretário estadual Administração
Penitenciária César Rubens Monteiro de Carvalho e o delegado
Marcelo Martins, o atual diretor de Polícia Especializada da
Polícia Civil.
Não foi possível contactar representantes de Carvalho e de
Martins de imediato.

(Por Pedro Fonseca e Rodrigo Viga Gaier, edição Flavia Bohone)
(([email protected]; 55 21 2223-7128; Reuters
Messaging:[email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia