Clicky

Petróleo em alta e expectativa para resultados da Petrobras

MetaTrader 728×90

Mercado melhor

O dia foi de mercado acionário com melhor desempenho em todo o mundo, começando pela Ásia, passando pela Europa com boa alta e EUA no positivo. No Brasil, tivemos dia de recuperação, mas sempre ligado ao comportamento do mercado americano. O destaque positivo no país ficou por conta da Petrobras, que divulga resultado do primeiro trimestre amanhã e preço do petróleo em alta no segmento internacional, em função dos problemas com o Irã.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Aliás, falando de Irã, o presidente Trump divulgou e anunciará sua decisão sobre o acordo nuclear amanhã, por volta das 15h. Destacou ainda que o acordo existente foi muito mal negociado. O dirigente do FED, Barkin, disse que a inflação está essencialmente na meta de 2,0% e que a taxa de desemprego pode ficar em patamares não vistos em cinquenta anos. Alertou que os riscos para o crescimento incluem geopolítica e comércio. O volume de crédito ao consumidor de março foi de US$ 11,6 bilhões, de esperados US$ 14,3 bilhões.

Na Itália, o presidente propôs a montagem de um governo neutro para administrar o país até dezembro. Tem aproximadamente dois meses que não se consegue montar um gabinete de governo. Na sequência dos mercados, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,69%, com o barril cotado a US$ 70,20. O euro era transacionado em queda para US$ 1,193 e notes americanos de dez anos com taxa de juros de 2,946%. O ouro e a prata tiveram leve queda na Comex e commodities agrícolas com viés de queda na bolsa de Chicago.

No segmento local, a nova pesquisa semanal Focus do Bacen veio praticamente sem mudanças em relação à anterior, mas destacamos a queda prevista para o PIB de 2018 para 2,70%, de anterior em 2,75%. E produção industrial encolhendo para alta de 3,81%, de anterior em 4,28%. Apesar disso, a Anfavea anunciou que a produção de veículos de abril no comparativo com igual período de 2017 cresceu 40,4%, mas no mês com contração de 0,5%. As vendas cresceram em abril contra abril de 2017, 38,5% e no mês com +4,8%. Do lado político, o senador Alvaro Dias e Flávio Rocha admitem conversa para formar aliança de centro para as próximas eleições.

No mês de abril, a poupança captou liquidamente R$ 1,2 bilhão, sendo esse o segundo mês seguido com comportamento positivo. No ano, o saque líquido monta a R$ 694 milhões. Os juros dos DIs terminaram o dia com alta de juros para os principais vencimentos e o Bacen colocou 8.900 contratos de operação de swap cambial. O dólar encerrou o dia em alta de 0,78% e cotado a R$ 3,55. Na B3, na sessão de 03 de maio, os investidores estrangeiros retiraram recursos no montante de R$ 400,6 milhões e em dois dias do mês os saques foram de R$ 843,9 milhões. No ano, o saldo ainda é positivo em R$$ 3,58 bilhões.

No mercado acionário, a bolsa de Londres não operou por conta de feriado, Paris com alta de 0,28% e Frankfurt com +1,06%. Madri e Milão com altas de respectivamente 0,36% e 0,86%. No mercado americano, dia de alta do Dow Jones de 0,39% e Nasdaq com +0,72%. Na B3, dia de reversão para queda de 0,49% e índice vazando zona de suporte que pode acelerar mais o processo de queda. O índice encerrou em 82.714 pontos, mesmo com alta da Petrobras de 1,71%.

Na agenda de amanhã, teremos a divulgação do IGP-DI de abril e o IPC-S da primeira quadrissemana de maio. Na Alemanha, a produção industrial de março. Nos EUA, a confiança do pequeno empresário de abril.

Boa noite.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia