Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

VATICANO, 22 Mai (Reuters) – O papa Francisco vai receber um
segundo grupo de vítimas de abuso sexual por padre do Chile,
disse o Vaticano nesta terça-feira, dias depois que todos os
bispos do país apresentaram sua renúncia por causa do escândalo.
Neste mês, o papa se encontrou com três homens que foram
vítimas de um padre acusado de abusar de meninos em Santiago nos
anos de 1970 e 1980. O segundo grupo inclui padres que também
foram vítimas do mesmo clérigo, segundo o Vaticano.
Os cinco homens, acompanhados por dois outros padres que os
ajudaram e dois leigos, terão audiência com o papa de 1 a 3 de
junho.
"Com essas novas reuniões… o papa Francisco quer mostrar o
quão próximo ele é dos padres abusados, quer ajudá-los com a sua
dor e escutar seus pontos de vista preciosos sobre como melhorar
as atuais medidas preventivas e lutar contra os abusos na
igreja", disse o Vaticano.
O escândalo chileno envolve o padre Fernando Karadima, que
foi considerado culpado em uma investigação do Vaticano em 2011
de abusar de meninos. Ele nunca enfrentou a justiça civil devido
ao estatuto de limitações.
Agora com 87 anos e vivendo em uma casa de repouso, ele nega
qualquer irregularidade.
(Por Crispian Balmer)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7721))
REUTERS IM TR


Assuntos desta notícia