Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

15 Set (Reuters) – A Polícia Federal deflagrou nesta
sexta-feira operação para desarticular grupo criminoso que
roubava dinheiro de contas poupança da Caixa Econômica Federal
com grandes saldos, falsificando documentos de clientes e
contando com o apoio de ao menos um funcionário do banco,
informou a PF em comunicado.
Como parte da chamada operação Duas Caras, cerca de 150
policiais cumprem 23 mandados de busca e apreensão, 6 de prisão
preventiva, 7 de prisão temporária, 6 de sequestro de bens e 1
de suspensão do exercício de função pública, nos Estados do
Paraná, Santa Catarina e Paraíba.
Os suspeitos, que incluem um funcionário ativo do banco, são
acusados de crimes como furto e estelionato qualificado,
peculato, uso de documento falso, falsificação de documento
público e associação criminosa, segundo a PF.
"O funcionário suspeito pesquisava e identificava contas
poupança de clientes do banco com grandes saldos e que não
apresentava histórico de retiradas, repassando os dados dos
clientes ao líder do grupo criminoso investigado", afirmou a
Polícia Federal.
Com os dados roubados, os suspeitos se passavam pelos
clientes e informavam à Caixa a falsa perda do cartão bancário,
requisitando um novo envio. Em seguida, retiravam os cartões em
centros de distribuição dos Correios usando documentos falsos e
começavam uma série de saques nos caixas eletrônicos, compras e
transferências, até que o dinheiro nas contas se esgotasse ou
que o crime fosse descoberto, segundo a polícia.
(Por Maria Clara Pestre, no Rio de Janeiro; Edição de Pedro
Fonseca)
(([email protected]; 55 21 2223-7128; Reuters
Messaging:[email protected]))


Assuntos desta notícia