Clicky

MetaTrader 728×90

Por Stephanie Nebehay
GENEBRA, 8 Dez (Reuters) – A agência de migração da
Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta sexta-feira que
as gigantes das mídias sociais controlem suas plataformas que,
segundo a entidade, estão sendo usadas por contrabandistas para
atrair migrantes da África Ocidental para a Líbia, onde são
detidos, torturados e escravizados.
Os contrabandistas costumam usar o Facebook para
assediar imigrantes potenciais com falsas promessas, disse o
porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM),
Leonard Doyle, em declaração.
Quando os migrantes são torturados, os vídeos são enviados
às suas famílias pelo WhatsApp, disse ele.
"Nós achamos que está na hora das empresas de rede social
assumirem maior responsabilidade por suas plataformas, que
claramente estão desempenhando um papel muito prejudicial para
as populações jovens vulneráveis da África Ocidental", disse
Doyle.
Centenas de milhares de migrantes tentaram atravessar o mar
Mediterrâneo para a Europa desde 2014 e muitos morreram no
caminho. O afluxo gerou um problema político para os países
europeus. O número de migrantes que entram na Europa caiu neste
ano.
A OIM também disse que estava repatriando da Líbia 4 mil
migrantes do Níger e 167 da Guiné no seu programa de
repatriamento voluntário, que espera levar para casa 15 mil
migrantes até o fim do ano.

(Por Stephanie Nebehay)
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447745))
REUTERS TH RBS

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia