Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários globais na manhã desta quinta-feira (30).

ÁSIA – O índice Asia Dow ficou em queda de 0,95% aos 3.586. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em queda de 1,51% aos 29.177. O Xangai Composite ficou em queda de 0,62% aos 3.317. O índice Kospi, Coreia do Sul, fechou em queda de 1,45% aos 2.476 pontos. O índice FTSE Straits, Singapura, ficou em queda de 0,16% aos 3.433. O índice Nikkei 225 ficou em alta de 0,57% aos 22.724. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 1,35% aos 33.149. Na Ásia, o índice regional de ações MSCI Asia Pacific fechou o dia com queda de 0,7%, recuando pelo quarto pregão consecutivo. As ações de tecnologia foram os destaques de baixa e levaram os investidores a ignorarem os bons dados de atividade divulgados na China, nesta madrugada. No Japão, o enfraquecimento do iene levou a valorização das ações pelo segundo dia consecutivo.

MetaTrader 300×250

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em alta de 0,80% aos 390.11, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) estava em alta de 0,76% aos 22.459; o Ibex 35 (Madri) estava em alta de 1,33% aos 10.278; o DAX 30 (Frankfurt) estava em alta de 0,95% aos 13.184; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 0,56% a 7.419; o CAC 40 (Paris) seguia em alta de 0,68% aos 5.426 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) estava em alta de 1,55% aos 5.358. A queda das ações de tecnologia também contaminou as bolsas europeias. O índice pan-europeu de ações, STOXX600, opera com discreta alta (+0,06%), com as ações de serviços industriais compensando a queda nas ações de tecnologia. No mercado de moedas, o destaque de alta nesta manhã é a libra esterlina, que sobe mais de 0,80% frente ao dólar com otimismo que envolve as negociações em torno do Brexit. A libra esterlina ganha força e segue cotada a US$ 1,3410.

ESTADOS UNIDOS – O S&P (futuros) opera em alta de 0,11% aos 2.629; o Dow Jones (futuros) opera em alta de 0,31% aos 23.884; e o Nasdaq (futuros) segue em alta de 0,09% aos 6.426. A taxa de juros paga pelo T-Bond de 10 anos subiu para 2,390% ao ano (2,380% ontem à tarde), atingindo o maior patamar em duas semanas. Na agenda econômica, serão divulgados a renda e gastos pessoais referentes a outubro (consenso +0,3% m/m, para ambos indicadores) e a inflação medida pelo deflator do consumo pessoal (PCE), cujo núcleo (Core PCE).

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em alta na bolsa de Futuros de Londres em 1,08% aos US$65,25 o barril.

O petróleo WTI segue em alta de 0,98%, cotado a US$ 57,85 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 0,31% aos US$68,13 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$959,57, alta de 0,01%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$953,00 e alta de 0,45%, a tonelada.

CENÁRIO INTERNO

BRASIL – A bolsa de ações de São Paulo deve recuperar as perdas na última sessão de novembro e reagir também para a divulgação dos indicadores domésticos, como a PNAD Contínua, Confiança Empresarial e da Indústria. O cenário norte-americano também deve manter a influência no mercado doméstico. As discussões sobre as reformas devem prosseguir hoje. O dólar abriu em alta.

AGENDA – Quinta-feira

Na Europa será apresentada a Taxa de Desemprego e a CPI. No Brasil, a PNAD, Confiança da Indústria, Confiança Empresarial e o Indicador do Nível de Atividade. Nos Estados Unidos, os Pedidos de Auxílio-Desemprego, Renda Pessoal, Gastos pessoais e o Clima de Negócios de Chicago. Na China, o PMI Industrial.


Assuntos desta notícia