Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários globais na manhã desta quinta-feira (03).

ÁSIA – Ao final, o índice Asia Dow ficou em queda de 0,45% a 3.582. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em queda de 1,34% aos 30.313. O Xangai Composite ficou em alta de 0,64% aos 3.100. O índice Kospi, Coreia do Sul, ficou em queda de 0,73% aos 2.487 pontos. O índice FTSE Straits, Cingapura, ficou em queda de 1,10% aos 3.575. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,21% aos 35.103.  O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,80% a 6.098. Na Ásia, mercados fecharam sem direção única, repercutindo a decisão de política monetária do Fed e de olho nas negociações comerciais entre China e Estados Unidos. A bolsa de Tóquio permaneceu fechada por conta de feriado local. O dólar é negociado a 109,51 ienes, recuando ante a cotação de 109,90 de ontem à tarde. Esta noite a China divulga indicadores.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 0,35% a 387.07, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) seguia em queda de 0,57% aos 24.126; o Ibex 35 (Madri) segue em queda de 0,32% aos 10.057; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em queda de 0,40% aos 12.750; o FTSE-100 (Londres) está em alta 0,14% a 7.532; o CAC 40 (Paris) seguia em queda de 0,24% aos 5.516; e o PSI-20 (Lisboa) seguia estável a 5.498. Na Europa, as mesmas motivações que predominaram nas operações na Ásia levaram as bolsas europeias a iniciarem os trabalhos em baixa, nesta quinta-feira. A inflação ao consumidor da zona do euro subiu 1,2% na comparação anual de abril, recuando ante a inflação de 1,3% registrada em março, bem como vindo abaixo das projeções dos analistas (1,4%), O euro opera em US$ 1,1985, acima do valor de US$ 1,1949 de ontem à tarde.

ESTADOS UNIDOS – O S&P (futuros) opera em queda de 0,29% aos 2.620. O Dow Jones (futuros) opera em queda de 0,41% aos 23.730. O Nasdaq (futuros) estava em queda de 0,38% aos 6.608. A decisão de política monetária do Fed, em seu encontro de ontem, não trouxe surpresas. Deixou as taxas básicas de juros estáveis como se esperava. Enquanto se aguarda pelo relatório sobre mercado de trabalho (payroll) que será divulgado amanhã, o juro pago pelo T-Bond de 10 anos recuou para 2,950% ao ano nesta manhã, contra 2,976% no fim da tarde de ontem. O dólar perdeu força diante da cesta de moedas, com o índice DXY situando-se em 92,39 pontos, com queda de 0,13%. A agenda está carregada nesta quinta-feira.

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em alta na bolsa de Futuros de Londres a 0,20% a US$74,20 o barril.

O petróleo WTI segue em queda  de 0,63%, cotado a US$ 67,50 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em queda de 0,16% a US$66,87 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.130,10, alta de 0,00%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1.037,80 a tonelada, alta de 0,04%.

CENÁRIO INTERNO

BRASIL – A bolsa brasileira deve operar no positivo e a expectativa em relação ao comportamento do câmbio, uma vez que o Banco Central anunciou a oferta de swap cambial, em volume superior ao dos vencimentos de junho, objetivando conter a volatilidade do dólar, que ontem chegou a ser negociado a R$ 3,55. Nesta quinta-feira, a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e policiais do Uruguai realizam a Operação Câmbio, Desligo, que tem como alvo as transações ilegais de dólares. A agenda doméstica está no radar, bem como o comportamento político.

AGENDA – Quinta-feira

No Brasil, o IPC-FIPE, Produção Industrial. No Reino Unido, os PMIs – Composto e de Serviços. Na Europa, o PPI e o CPI. Nos Estados Unidos, a Produtividade do Trabalho, Pedidos de Seguro Desemprego, Custo Unitário do Trabalho, Balança Comercial, o s PMIs, o ISM de Serviços. Na China, os PMIs.


Assuntos desta notícia