Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Os investidores estão atentos para as negociações desta quinta-feira, depois do recuo dos índices de peso em Wall Street na sessão de ontem. A ata da reunião do Federal Reserve sinalizando a elevação dos juros já está precificada. As commodities também refletiram no comportamento das bolsas e deverão seguir hoje, já que a Agência de Energia dos Estados Unidos divulga os estoques de petróleo da semana passada.

CENÁRIO EXTERNO

Profitchart Pro 300×250

ÁSIA – Em Hong Kong, o índice Asia Dow ficou em queda 0,21% aos 3.217. O Nikkei 225 (Japão), ficou em queda de 0,04%; o Hang Seng (Hong Kong) ficou em queda de 0,36%; o SSE Composite (Xangai) queda de 0,30%; o BSE (Índia) alta de 0,10%; o Kospi (Coreia do Sul), alta de 0,49%. Na Ásia, as bolsas locais fecharam sem direção única, considerando que Tóquio recuou com papeis do setor financeiro influenciados pela decisão do Fed, considerada “dovish” pelos integrantes do mercado. O dólar  foi negociado a 113,19 ienes contra 113,12 ienes de ontem à tarde.

EUROPA – O Stoxx Europe 600 – seguia em alta de 0,05%, em Londres; FTSE-MIB (Milão) estava em alta de 0,12%; Ibex 35 (Madri) estava em alta de 0,41%; DAX 30 (Frankfurt) estava em queda de 0,09%; CAC 40 (Paris) estava em alta de 0,14%; FTSE-100 (Londres) estava em queda de 0,08%; e o PSI-20 (Lisboa) queda de 0,13%. Na Europa, as atenções estão voltadas para o cenário político. Por lá pesa também a decisão do Fed. O euro segue caindo a US$ 1,0543, recuando diante da cotação de US$ 1,0573 de ontem à tarde. A economia alemã continuou o seu crescimento moderado no final de 2016, conforme o Serviço Federal de Estatística (Destatis) já havia informado na sua primeira versão de 14 de fevereiro de 2017. O Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 0,4% – ao preço, sazonal e calendário – no quarto trimestre de 2016 em relação ao trimestre anterior. A situação económica da Alemanha em 2016 caracterizou-se por um crescimento sólido e estável (+ 0,7% no primeiro trimestre, + 0,5% no segundo trimestre e + 0,1% no terceiro trimestre). Para todo o ano de 2016, este foi um aumento de 1,9% (ajustado pelo calendário: + 1,8%).

ESTADOS UNIDOS – Os índices futuros em Wall Street estão operando para cima nesta quinta-feira. Há pouco, o S&P seguia em alta de 0,12% aos 2.363; o Dow Jones estava em alta de 0,11% aos 20.772; e o Nasdaq estava em alta  de 0,08% aos 5.355. Ainda por lá pesa a ata do Fed e também a reta final dos relatórios corporativos.

CENÁRIO INTERNO

BRASIL – O Ibovespa – No mercado doméstico, a Bovespa abriu em alta nesta quinta-feira, com os investidores buscando os 70 mil pontos. O bom humor deve predominar no mercado acionário com o Banco Central do Brasil (BCB) trazendo a taxa Selic para 12,25% ao ano. As commodities estão operando em território positivo. Mudanças em Brasília, como a saída do ministro das Relações Exteriores, José Serra, não deve interferir no movimento, já que o cenário político está fora do radar dos negociadores. A taxa de desocupação no País, conforme e PNAD Contínua, ficou em 20% em 2016.

DÓLAR- No interbancário, a moeda segue em queda nesta quinta-feira. No interbancário, a moeda ficou cotada a R$3,063 para a compra e R$3,065 para a venda, queda de 0,18%.

COMMODITIES – No mercado futuro, o preço do petróleo estava em alta. Nesta manhã, o contrato futuro para entrega em março do produto tipo WTI estava negociado a US$ 54,55 o barril, queda de 1,79%.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 3,14% aos US$91,34.

AGENDA – Quinta-feira

Na Europa, a inflação da Alemanha, o clima de negócios e as venda de varejo da Itália.  Nos Estados Unidos, os pedidos de auxílio-desemprego, estoques de petróleo e de gás. No Brasil, o IPC-S, o IGPM ao mês e do ano, empréstimos totais, taxa de inadimplência.

Informações completas no BOLETIM DE FECHAMENTO

 


Assuntos desta notícia