Clicky

mm TD 728

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários globais na manhã desta terça -feira (27).

CENÁRIO EXTERNO

ÁSIA- O índice Asia Dow caiu 0,07% para 3.354. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em queda de 0,12% aos 25.839. O Xangai Composite ficou em alta de 0,18% aos 3.191. O Nikkei 225, bolsa do Japão, ficou em alta de 0,36% aos 20.225 pontos. O índice Kospi, Coreia do Sul, fechou em alta de 0,42% aos 2.388 pontos. O índice FTSE Straits Times de Singapura fechou em alta de 0,31% aos 3.219. Na Ásia, principais bolsas da região terminaram a sessão desta terça-feira divididas. O índice pan-asiático Dow Jones Pacific fechou com alta moderada (+0,10%). No Japão, a bolsa de Tóquio fechou em alta, impulsionada por ações de exportadoras, refletindo a valorização do dólar frente à moeda japonesa. O dólar é negociado a 111,73 ienes, recuando frente à cotação de 111,89 ienes de ontem à tarde.

EUROPA – O índice Stoxx Europe 600 segue em queda de 0,73% aos 386.20, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) estava em queda de 0,47% aos 20.902; o Ibex 35 (Madri) estava em queda de 0,27% aos 10.667; o DAX 30 (Frankfurt) estava em queda de 0,71% aos 12.680; o FTSE-100 (Londres) estava em queda de 0,17% aos 7.433; o CAC 40 (Paris) estava em queda de 0,77% aos 5.255 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) estava em queda de 0,72% aos 5.197. Na Europa, o discurso de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), não jogou muita luz sobre os próximos passos da política monetária europeia. Reforçou a visão de que a economia da zona do euro ganha força, devendo levar a inflação para a sua tendência natural no médio prazo. Por essa razão, reforçou a necessidade de se manter os estímulos monetários, no momento para que as pressões da inflação subjacentes apoiem a inflação geral no médio prazo. O euro subiu diante da moeda americana, sendo cotado a US$ 1,1255 de US$ 1,1184 no final da tarde de ontem.

ESTADOS UNIDOS- O S&P (futuros) opera em queda de 0,07% aos 2.434; o Dow Jones (futuros) opera em queda de 0,06% aos 21.352; e o Nasdaq (futuros) segue em alta de 0,39% aos 5.756. No mercado americano, o juro pago pelo T-Bond de 10 anos encontra-se em 2,156% ao ano, no momento, recuperando-se após recuar para 2,135% ontem após a divulgação dos dados sobre pedidos de bens duráveis, que vieram abaixo das expectativas do mercado. O dólar mostra ligeira queda frente às principais moedas.

Commodities

O preço do petróleo WTI para agosto estava em alta de 1.06%, a US$ 43,84 o barril na Bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

CENÁRIO INTERNO

BRASIL- Na B3, o Ibovespa opera volátil nesta terça-feira, movimento considerado normal pelos investidores, que já esperavam por denúncias contra o presidente Michel Temer. Denunciado pelo procurador geral de República por crime de corrupção, Temer ainda não se pronunciou. O que preocupa é que esta não será a única denuncia. O presidente deve ainda responder por suspeitas de obstrução de justiça. O fatiamento das acusações deve arrastar a crise política para o segundo semestre, deixando o presidente refém da Câmara para manter o seu mandato. O desenrolar desses eventos, paralisando o andamento das reformas, deve impactar nos mercados domésticos, promovendo possível realinhamento dos preços dos ativo.

AGENDA – Terça-feira

No Brasil serão apresentados o IPC-FIPE, Custos da Construção, Conta Corrente e Investimento Estrangeiro Direto. Nos Estados Unidos, o Fed de Richmond. Na Europa, as Vendas no Varejo da Alemanha.


Assuntos desta notícia