Clicky

Chart Trading 728×90

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários globais na manhã desta sexta-feira (14).

CENÁRIO EXTERNO

Profitchart Pro 300×250

ÁSIA- Ao final da jornada, o índice MSCI Asian Pacific fechou em alta de 0,4% aos 156.81, em Hong Kong, para encerrar a semana em alta de 2,7%. O índice Asia Dow subiu 0,49% para 3.435. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em alta de 0,16% aos 26.389. O Xangai Composite ficou em alta de 0,13% aos 3.222. O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta 0,09% aos 20.118 pontos. O índice Kospi, Coreia do Sul, fechou em alta de 0,21% aos 2.414 pontos. O índice Sensex, bolsa da Índia, fechou em queda de 0,05% aos 32.020. O índice FTSE Straits Times de Singapura fechou em alta de 1,60% aos 3.287. As bolsas da região fecharam com ganhos nesta sexta-feira, com os investidores assimilam os comentários de Janet Yellen, ao mesmo tempo em que esperam pelo início da temporada de balanços. O dólar é cotado a 113,25 ienes, contra 113,23 ienes no fim da tarde de ontem.

EUROPA – O índice Stoxx Europe 600 segue em alta de 0,10% aos 386.51, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) seguia estável aos 21.519; o Ibex 35 (Madri) estava em alta de 0,06% aos 10.664; o DAX 30 (Frankfurt) estava em alta de 0,09% aos 12.652; o FTSE-100 (Londres) estava em queda de 0,21% aos 7.398; o CAC 40 (Paris) estava em alta de 0,13% aos 5.242 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) estava em queda de 0,10% aos 5.313. As  bolsas estão operando para cima, embora com volatilidade. Pesam as preocupações com a política monetária americana e com os balanços do setor financeiro, que começam a ser divulgados nos próximos dias. O euro é negociado a US$ 1,1416 subindo ante US$ 1,1406 de ontem à tarde.

ESTADOS UNIDOS- O S&P (futuros) opera em alta de 0,01% aos 2.445; o Dow Jones (futuros) opera em queda de 0,02% aos 21.505; e o Nasdaq (futuros) está em alta de 0,24% aos 5.811. A economia americana concentra as atenções no dia de hoje e traz uma agenda repleta de indicadores econômicos, abrangendo atividade econômica (vendas e produção) e inflação, que servirão de balizadores para as apostas na sustentação da atual estratégia dovish adotada pela autoridade monetária americana. O dólar recua modestamente com os comentários da presidente do Fed, Jante Yellen, no último dia de seu depoimento semestral no Congresso americano, em que manteve o tom favorável à retirada lenta e gradual dos estímulos monetários. Os juros do T-Bond recuam, levando as Treasuries a fecharem a semana com ganhos.

Commodities

O contrato futuro do petróleo tipo WTI para entrega em agosto é negociado a US$ 46,64 o barril, com alta de 1,22%, no momento.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 2,90% a US$65,91 a tonelada seca e com 62% de pureza.

CENÁRIO INTERNO

BRASIL- Na B3, o Ibovespa deve manter a alta dos últimos dias, com os investidores voltando as atenções para os indicadores econômicos de peso que compõem a agenda dos Estados Unidos, que deverão refletir no preço do dólar e dos juros futuros. A agenda brasileira está praticamente vazia, apenas o IBC-BR anual e mensal, e com Brasília já em ritmo de férias. De outro lado, o governo ainda comemora a primeira vitória na CCJ, com votação final marcada para 02 de agosto, e a nova CLT.

AGENDA – Sexta-feira

Na Zona do Euro será apresentada a Balança Comercial. Nos Estados Unidos, a Inflação, Vendas no Varejo, Produção industrial, Ganhos salariais, Utilização da Capacidade, relatório da Universidade de Michigan e os Estoques de negócios. No Brasil, o IBC-BR mensal e ao ano. No Japão, a Produção Industrial.


Assuntos desta notícia