Clicky

MetaTrader 728×90

O Senado acaba de aprovar Ilan Goldfajn para presidir do Banco Central, com 56 votos favoráveis, 13 contrários e uma abstenção. O economista vai substituir Alexandre Tombini. Mais cedo, o economista teve hoje o nome aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal (CAE) por 19 votos a favor e 8 contra. A sabatina com começou às 10h20 e terminou às 14h35.

Pesquisa divulgada ontem pelo BC indica que a projeção de instituições financeiras para a inflação este ano, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi ajustada de 7,06% para 7,12%. A estimativa está acima do centro da meta de 4,5%. O limite superior da meta inflacionária é de 6,5% este ano e 6% em 2017.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

“À frente do Banco Central, retribuirei a confiança em mim depositada atingindo a meta de inflação e assim contribuindo para a recuperação do crescimento econômico sustentável e para o progresso social do país, com benefícios para todas as camadas sociais, especialmente as menos favorecidas, que sofrem mais com a perda do poder de compra da moeda”, disse.

Segundo ele, a missão do BC é bem definida e amplamente conhecida: assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um sistema financeiro sólido e eficiente. “Neste sentido, a primeira contribuição do Banco Central para a sociedade brasileira é a manutenção de um nível de inflação baixo e estável”, destacou.

Goldfajn disse ainda que outra contribuição que o Banco Central pode dar à sociedade é assegurar que o Sistema Financeiro Nacional continue sólido e eficiente, capaz de prestar serviços financeiros adequados à população, além permitir o gerenciamento de riscos financeiros de consumidores e de empresas, e de intermediar recursos com eficácia entre poupadores e tomadores, entre outras funções.

“Para isso, o Banco Central conta com uma regulação prudente e com uma supervisão abrangente e profunda , reconhecidas por sua eficácia e sucesso, conforme foi demonstrado no passado e o tem sido no presente”, disse.

O executivo vai ocupar o lugar de Alexandre Tombini, que participa de sua última reunião à frente do BC para definir a Selic. O anúncio acontece na noite desta quarta-feira (08).


Assuntos desta notícia