Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

A bolsa de valores de São Paulo manteve a queda pela segunda sessão consecutiva nesta quinta-feira. A aversão ao risco foi puxada pelo comportamento da bolsa de Nova York e também com os resultados corporativos apresentados por empresas brasileiras. Ainda no radar, a discussão sobre as relações comerciais entre a China e os Estados Unidos, que acontece amanhã em Pequim, contribuiu para frear o desempenho do  mercado global.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 1,49% aos 83.288 pontos. O volume financeiro ficou em R$12,25 bilhões.

MetaTrader 300×250

“O desempenho da bolsa paulista começou com os resultados financeiros apresentados ontem e hoje, com números abaixo das estimativas. Ainda ontem, o Fed despertou dúvidas sobre como e quando vai atuar nas taxas de juros. Além disso, o encontro para discutir as questões comerciais entre representantes dos Estados Unidos e da China amanhã ajudaram a tirar o apetite para o mercado de ações. A busca por ativos mais seguros ajudou a puxar o dólar, que segue preocupando. Tudo isso se resume numa única palavra; incerteza”, disparou o diretor da Codepe Investimentos, José Costa Gonçalves.

As ações

Gerdau PN, alta de 1,54%; Vale ON, alta de 0,78%; Lojas Renner ON, alta de 0,34%; Bradespar PN, alta de 0,79%; e Embraer ON, alta de 0,36%.

As ações com perdas

Ultrapar ON, queda de 10,16%; Cielo ON, queda de 6,20%; ViaVarejo UNT, queda de 6,15%; Magaz. Luiza ON, queda de 5,17%; Suzano Papel ON, queda de 3,84%.

A Petrobras ON ficou em queda de 1,06%.

A Eletrobras ON ficou em alta de 3,59%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa em vigor de 02 de janeiro a 04 de maio de 2018. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Itauunibanco PN (10,510%), Vale ON (9,993%), Bradesco PN (7,830%), Ambev S/A ON (6,875%) e Petrobras PN (5,240%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em alta na bolsa de Futuros de Londres a 0,55% a US$74,46 o barril.

O petróleo WTI ficou em alta de 0,82%, cotado a US$ 68,50 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em queda de 0,16% a US$66,87 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.130,10, alta de 0,00%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1.037,80 a tonelada, alta de 0,04%.


Assuntos desta notícia