Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O mercado de ações doméstico fechou em território positivo nesta quinta-feira, com os investidores analisando os dados da inflação medida pelo IBGE e também os balanços financeiros divulgados pelas empresas brasileiras, como da Azul, Banco do Brasil, Senion Solution, TOTVS, entre outros. Todos em linha com as projeções.

No pano de fundo ficaram os números da inflação norte-americana, abaixo das estimativas, também os preços do petróleo em correção dos exageros nas negociações de ontem.

MetaTrader 300×250

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1,89% aos 85.861 pontos. O volume financeiro ficou em R$14,86 bilhões.

“Hoje o foco ficou com os balanços corporativos, em linha com o esperado, e com os papéis da Petrobras. O resultado financeiro veio bem e os preços do petróleo também ajudaram a estatal. As metalúrgicas, siderúrgicas e bancos deram uma puxada. Lá fora, os mercados ficaram no positivo com os dados da inflação dos Estados Unidos, abaixo do esperado, deixando um pouco distante a possibilidade de uma ação mais dura por parte do Fed”, disse o gerente de Bovespa da H.Commcor, Ari Santos.

As ações com ganhos

Gol PN, alta de 7,17%; JBS ON, alta de 5,44%; WEG ON, alta de 4,78%; Petrobras ON, alta de 5,95%; e RaiaDrogasil ON, alta de 6,65%.

As ações com perdas

Sabesp ON, queda de 6,08%; Brasil ON, queda de 3,67%; Mag. Luiza ON, queda de 2,78%; Embraer ON, queda de 2,64%; e Suzano Papel ON, queda de 1,94%.

A Vale ON ficou em alta de 2,29%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa que vai vigorar de 07 de maio de 2018 a 31 de agosto de 2018 com os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Vale ON (11,360%), Itauunibanco PN (10,436%), Bradesco PN (7,735%), Ambev S/A ON (7,056%) e Petrobras PN (6,674%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou estável na bolsa de Futuros de Londres cotado a US$78,60 o barril.

O petróleo WTI ficou em alta de 0,32%, cotado a US$ 71,31 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em queda de 0,56% a US$66,83 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.158,60, alta de 2,31%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1.048,10 a tonelada, alta de 0,90%.


Assuntos desta notícia