Clicky

MetaTrader 728×90

O índice principal da bolsa de valores de São Paulo fechou em queda de 0,57%, a segunda semana consecutiva. O cenário político interno e a instabilidade externa, com os Estados Unidos refletindo no desempenho negativo dos índices em Wall Street na semana, também ajudaram a elevar a cautela do investidor para o mercado acionário brasileiro.

Ao final desta sexta-feira, o Ibovespa fechou em queda de 1,3% aos 84.334 pontos. O volume financeiro ficou em R$10,10 bilhões.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

“O cenário externo pesou na bolsa de São Paulo embora, em grande parte, o índice ficou em ligeira alta descolado do mercado externo. Porém, o quadro político ficou no radar e com os investidores realizando um pouco. Agora, para a próxima sessão, a cautela deve ser mantida por dois fatores; a primeira pesquisa eleitoral sem o ex-presidente Lula na disputa e também o vencimento de opções de ações na segunda-feira (16). Os dados econômicos apresentados na semana, com a inflação recuando, devem estimular o Banco Central na intenção do corte na  Selic”, considerou o analista de investimentos da Magliano Corretora, Carlos Soares.

As ações com ganhos

Pão de Açúcar CDB-PN, alta de 3,50%; Gerdau Met. PN, alta de 0,65%; WEG ON, alta de 0,87%; Lojas Renner ON, alta de 0,54%; e Bradespar PN, alta de 0,44%.

As ações com perdas

BRF ON, queda de 4,58%; Cielo ON, queda de 3,90%; Cyrela Realt ON, queda de 3,34%; Brasil ON, queda de 3,36%; e Natura ON, alta de 3,16%.

A Petrobras PN ficou em queda de 2,21% e a ON, queda de 2,71%.

A Vale ON ficou em alta de 0,38%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa em vigor de 02 de janeiro a 04 de maio de 2018. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Itauunibanco PN (10,510%), Vale ON (9,993%), Bradesco PN (7,830%), Ambev S/A ON (6,875%) e Petrobras PN (5,240%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, fechou em alta na bolsa de Futuros de Londres a 2,71% a US$73,64 o barril.

O petróleo WTI ficou em alta de 0,49%, cotado a US$ 67,42 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em alta de 0,76% a US$64,96 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.124,70, alta de 2,52%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1.034,10 a tonelada, alta de 0,30%.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation