Clicky

MetaTrader 728×90

Em dia carente de notícias relevantes e agendas enfraquecidas, a bolsa de valores de São Paulo fechou no negativo. O índice Bovespa sustentou os 86 mil pontos, com um pouco de realização e ajustes. A Vale manteve a alta com os preços do minério de ferro no positivo. O flerte da Suzano Papel com a Fibria prossegue.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 0,39% aos 86.050 pontos. O volume financeiro ficou em R$9,7 bilhões.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

As ações com ganhos
Suzano Papel ON, alta de 5,49%; Fibria ON, alta de 3,64%; MRV ON, alta de 2,65%; BR Malls ON, alta de 0,43%; e Estacio Part. ON, alta de 1,81%.

As ações com perdas
Eletrobras PNB, queda de 7,36%; Eletrobras ON, queda de 6,86%; Qualicorp ON, queda de 3,21%; Embraer ON, queda de 2,76%; JBS ON, queda de 2,60%.

A Petrobras PN ficou em alta de 1,22% e a ON, queda de 0,25%.

O Itau Unibano PN caiu 2,23%.

O BB ON ficou em queda de 0,86%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa em vigor de 02 de janeiro a 04 de maio de 2018. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Itauunibanco PN (10,510%), Vale ON (9,993%), Bradesco PN (7,830%), Ambev S/A ON (6,875%) e Petrobras PN (5,240%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em alta na bolsa de Futuros de Londres a 0,58% a US$64,58 o barril.

O petróleo WTI ficou em alta de 0,40%, cotado a US$ 60,95 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em alta de 2,67% a US$71,64 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.090,80, alta de 0,99%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1.030,00 a tonelada e em alta de 0,22%.


Assuntos desta notícia