Clicky

mm black 728

A saída de dólares do País em abril superou a entrada em US$ 3 bilhões. A fuga de capitais voltou a ocorrer após o fluxo cambial ter ficado positivo em US$ 6,5 bilhões em abril. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira pelo Banco Central do Brasil.

De janeiro até a última sexta-feira (03) a saída de dólares superou a entrada em US$ 7,78 bilhões e quando comparado com o mesmo período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 16,15 bilhões.

300×250 4 reais

O fluxo cambial inclui a diferença entre o ingresso e a retirada de dólares tanto no lado comercial como no lado financeiro. No entanto, a conta inclui adiantamentos de contratos cambiais e operações de crédito para o comércio exterior, que representam dólares que foram contratados, mas não chegaram efetivamente a entrar no país.

A fuga líquida de dólares ajudou a elevar a cotação da moeda norte-americana de R$ 3,44, no fim de abril, para R$ 3,61, no fim de maio. Por causa da alta do câmbio, o Banco Central (BC) registrou prejuízo de R$ 3,05 bilhões com as operações de intervenção no câmbio – compra e venda de dólares no mercado futuro.

De janeiro a maio, o BC teve lucro de R$ 46,92 bilhões com as intervenções cambiais por causa da queda do dólar no acumulado do ano. Em 2015, quando o dólar passou de R$ 2,65 para R$ 3,94, a autoridade monetária tinha registrado perda de R$ 89,66 bilhões.

Com os prejuízos na conta de intervenções cambiais, as contas públicas ficam comprometidas porque são incorporados ao juro da dívida pública. Por outro lado, lucros nas operações de swap reduzem os juros que o governo federal é obrigado a pagar, daí da realização quase que diária dos leilões de venda nessa modalidade pelo Banco Central..


Assuntos desta notícia