Clicky

MetaTrader 728×90

O agronegócio brasileiro segue comemorando bons números no campo da exportação. Em outubro, o crescimento foi de 39,9% sobre igual mês do ano anterior, atingindo US$ 8,02 bilhões. Já as importações caíram 5,5%, chegando a US$ 1,14 bilhão. Com esse resultado, o setor destaca o aumento do superavit, passando de US$ 4,53 bilhões para US$ 6,89 bilhões.

O carro-chefe das exportações do agronegócio em 2017 tem sido a soja em grão, cujas vendas atingiram US$ 939,26 milhões. As exportações de farelo somaram US$ 423,53 milhões e as de óleo, US$ 100,96 milhões. Em outubro, os produtos de origem vegetal representaram 78,1% do volume do agronegócio exportado, somando US$ 6,27 bilhões. Quanto aos de origem animal, esses somaram US$ 1,75 bilhão.

MetaTrader 300×250

As carnes ocuparam a segunda posição no ranking, com US$ 1,42 bilhão, destacando-se as de frango, com US$ 623,78 milhões (+ 24,4% em 12 meses) e bovina, com US$ 601,65 milhões (+38,1%). As vendas de carne de frango e bovina in natura foram recordes em quantidade, com 335,24 mil toneladas e 119,08 mil toneladas, respectivamente. Mas houve queda nas vendas de carne suína (-7,8%; caindo para US$ 134,35 milhões) e carne de peru (-19,5%; para US$ 25,30 milhões).

A Ásia continua sendo o principal comprador dos produtos agrobrasileiros. Somente em outubro foram US$ 3,30 bilhões, um aumento de 56,5%. Com isso, foi ampliado a participação da região no total das exportações, de 36,8% para 41,1%.

Acumulado do ano

No acumulado do ano, considerando o período de janeiro a outubro, o volume embarcado aumentou 12,2% em comparação com o mesmo período de 2016, chegando a US$ 82 bilhões.

As importações também cresceram, passando de US$ 10,99 bilhões entre janeiro e outubro de 2016 para US$ 11,82 bilhões entre janeiro e outubro de 2017 (+7,6%).


Assuntos desta notícia

Join the Conversation