Clicky

MetaTrader 728×90

O dólar comercial manteve a trajetória de alta nesta quarta-feira, com o mercado cauteloso na puxada da divisa ante as emergentes. A valorização é a maior desde o mesmo mês de 2016, quando já estava em julgamento processo de impeachment da ex-presidente, Dilma Rousseff. Pesou ainda  por aqui também as declarações do presidente do Banco Central do Brasil sobre a valorização do dólar.

Ao final, no interbancário, a moeda ficou cotada a R$3,594 para a compra e R$3, 595 para a venda, alta de 0,74%.

MetaTrader 300×250

O dólar turismo ficou cotado a R$3,450 para a compra e R$3,740 para a venda, alta de 0,81%.

O euro ficou em R$4,259 para a compra e R$4,261 para a venda, alta de 0,08%.

A libra ficou em R$4,865 para a compra e R$4, 868 para a venda, alta de 0,83%.

Ilan Goldfajn, disse em uma entrevista de TV, que o dólar valorizado ante o real é normal em relação do cenário global e enfatizou que as preocupações com a política monetária concentram-se na inflação e atividade. Isso significa que as recentes pressões do dólar não devem alterar os planos do Comitê de Política Monetária – Copom, que vai se reunir na próxima e é esperado mais um corte na taxa Selic, atualmente em 6,25%.

“O dólar vem acompanhando o cenário externo e o mercado segue atento para as decisões do BC, como a fala do Ilan ontem. A pressão do mercado deve seguir e no curto e médio prazos e será esse o comportamento. Os indicadores econômicos dos Estados Unidos estão chegando em linha, alguns até acima das estimativas, a inflação segue trajetória de alta e na projeção do Fed. Isso tudo pesa nas emergentes e estamos nesse contexto e, pior ainda, sem uma referência compatível com o mercado para a eleição presidencial. A saída de Joaquim Barbosa desestruturou a campanha”, avaliou o sócio-gestor da Leme Investimentos, Paulo Petrassi.

Fluxo cambial

O fluxo cambial registrou superávit de US$ 14,394 bilhões no mês passado, informou o Banco Central do Brasil nesta quarta-feira. Até abril, o fluxo cambial acumulava saldo positivo de US$17,063 bilhões.

A conta comercial registrou superávit de US$ 7,638 bilhões no mês passado, resultado de exportações de US$21,517 bilhões e importação de US$13,878 bilhões.

A conta financeira encerrou abril com resultado positivo de US$6,756 bilhões, com compras de US$ 45,505 bilhões e vendas de US$38,749 bilhões.

No período, R$ 4,379 bilhões ingressaram na bolsa de valores, acumulando alta de 0,88% em abril. Conforme informou o BCB, até o último dia 23 já tinham ingressado no país em investimento direto US$1,5 bilhão.

Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara a moeda com mais seis, estava em alta de 0,05% a 93,12. O WSJ, que amplia o comparativo com 16 moedas, estava em alta de 0,08% a 86,66.

O euro caiu 0,10% a US$1.1852. A libra ficou em estável a US$1.3545.

A mudança no comportamento do dólar ocorreu com o anúncio do presidente Donald Trump com os Estados Unidos saindo do acordo com o Irã e restabelecendo as sanções ao país do Oriente Médio.

Já o euro e a libra se comportaram na contramão do dólar, com o Banco Central da Inglaterra se preparando para apresentar a taxa de juros do país nesta quinta-feira (10). As apostas do mercado são de que o banco deverá manter a taxa inalterada, isso considerando os números abaixo do estimado pelos analistas.

 


Assuntos desta notícia