Clicky

BOM DIA INVESTIDOR: Mercados novamente em queda

MetaTrader 728×90

O dia começou e terminou em queda nas principais bolsas asiáticas, queda também para as bolsas europeias e ainda para os índices futuros do mercado americano. Internamente a Bovespa deve acompanhar tendência internacional tendo ainda que repercutir dados ruins de conjuntura e processo político conturbado.

Vários bancos centrais fizeram suas reuniões sobre política monetária e praticamente todos mantiveram situação anterior. Somente a Indonésia cortou juros em 0,25% para 6,50%. O BOJ (BC Japonês) manteve taxa de deposito negativa em 0,1% e compra de ativos de 80 trilhões de ienes por ano e o BOE (BC Inglês) também manteve juros de 0,5% e compra de ativos de 375 bilhões de libras. O mesmo para o BC suíço. Na verdade, todos os bancos centrais aguardam o plebiscito sobre a saída ou não do Reino Unido da União Europeia, visando não queimar munição antes de saber o resultado de 23 de junho.

MetaTrader 300×250

O BOE indica que se houver a saída da União Europeia (Brexit) pode haver aumento do desemprego, queda da libra e até problemas para permanência de David Cameron como primeiro ministro inglês. As vendas no varejo cresceram em abril 0,9%, mais que o previsto de 0,4%. Já na zona do euro a inflação medida pelos preços ao consumidor (CPI) teve alta em maio de 0,4%, mas a taxa anualizada mostra deflação de 0,1%. A taxa anualizada do núcleo sobe 0,8%.

Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda de 1,96%, com o barril cotado em US$ 47,07. O euro caía forte para US$ 1,1185 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,57%, também em queda. O ouro e a prata negociados na Comex tinham altas e commodities agrícolas em queda.

No cenário local, o Bacen divulgou a ata da última reunião do Copom, antes da mudança de presidência e não acrescentou muita novidade. Destacamos que alterou sua previsão de déficit primário de 2016 para 2,8% do PIB (anterior em 1,6%) e mudou a de 2017 de superávit de 0,9% do PIB para déficit de 0,9%. O Bacen também mostrou sua estimativa de PIB de abril em +0,03%, mas no comparativo com igual período de 2015 contração de 4,9%. Em 12 meses, a queda está em 5,4%. Veio pior do que a mediana das previsões.

Na sequência dos mercados, os DIS ainda com comportamento indefinido com queda de juros no curto prazo e o dólar com alta de 0,34%, cotado a R$ 3,4833. A Bovespa acompanhava fraqueza externa e perdia 0,82% no índice futuro.

Na agenda, ainda teremos dados do conta corrente americano, pedidos de auxílio desemprego da semana anterior, índice de atividade industrial do FED Filadélfia e inflação medida pelo CPI de maio.


Assuntos desta notícia