Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O mau humor permaneceu nas bolsas de ações da Europa nesta terça-feira pela sexta vez consecutiva, com o euro ganhando a máxima em três semanas, ante os dados econômicos mais fortes do que o esperado na Zona do Euro. Na contramão, ficaram as ações das mineradoras com os dados da China.

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 0,59% aos 383.86, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) ficou em queda de 0,63% aos 22.297; o Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 0,59% aos 9.990; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 0,31% aos 13.033; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,01% aos 7.414; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 0,49% aos 5.315 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,20% aos 5.268.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

O euro ficou em alta de 1,11% negociado em US$1,1768, ante o resultado de US$1,1669 no final das negociações de ontem.

As empresas chinesas são as principais compradoras de metais preciosos e industriais e hoje as ações de mineradoras foram pressionadas com os dados da produção industrial do país caindo em outubro. Além disso, as vendas de habitação também recuaram e o setor de construção está dando sinais de desaceleração.

Já na Alemanha, o movimento de números foi inverso aos da China, com o PIB no terceiro trimestre crescendo 0,8% ante o trimestre anterior, superando as projeções do mercado de alta em 0,6%.

A força no euro pesou nas exportadoras, já que a elevação reflete diretamente nos preços de produtos mais caros. No índice DAX 30, bolsa de Frankfurt, as ações da Volkswagen caíram 1% e da BMW AG, queda de 0,1%.

A Vodafone subiu 5,1% depois que a empresa de telecomunicações elevou suas perspectivas para o ano fiscal de 2018, com o Ebitda no primeiro semestre subindo 55% em relação ao mesmo período do ano anterior.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation